Criatividade: o que é e como estimular a sua?

por Americanas Marketplace

25 de agosto de 2022

A criatividade não é um dom ou um talento, e pode ser desenvolvida e aprimorada em diversos momentos. Saiba mais. 

Você já se perguntou o que torna uma ideia mais criativa do que outras? Ou como você pode ter mais criatividade no seu trabalho ou no desenvolvimento do seu negócio? 

A verdade é que a criatividade é algo que está presente no dia a dia de quase todas as pessoas, uma vez que, a criatividade define a capacidade de uma pessoa de pensar, idealizar, criar ou até inventar algo inédito. E isso pode ser desenvolvido e, principalmente, estimulado para que você tenha ideias cada vez mais criativas. 

Quer saber mais? Continue lendo e entenda melhor o que é a criatividade e algumas dicas para estimular a sua.

Afinal, o que é criatividade? 

No dicionário, a palavra criatividade é definida como a capacidade de criar ou inventar ou também como uma qualidade ou estado de um ser criativo.

Muitas vezes a criatividade é vista como um dom ou até um talento. Afinal, quem nunca teve contato com uma pessoa que está sempre tendo ótimas ideias, que parecem inéditas e exclusivas? Parece que a pessoa já nasceu com isso dentro dela, não é mesmo?

Apesar disso, a criatividade nada mais é do que uma competência ou mesmo uma habilidade que pode ser desenvolvida e aperfeiçoada por qualquer indivíduo que esteja verdadeiramente interessado em ser mais criativo.

E claro, é importante considerar que a criatividade vai além do pensamento. Todos nós podemos ter ideias inovadoras e criativas, porém, não adianta elas ficarem só no campo da imaginação. É preciso ter coragem para colocar a mão na massa e trazer essas ideias para o mundo real. Isso é ser criativo! 

Como estimular a criatividade? 

Muitas vezes a palavra criar é equiparada à inovar, e apesar de terem significados diferentes – já que a primeira se refere à constituição de algo novo e segunda à reinvenção de algo – , as duas estão bem relacionadas. Afinal, para inovar, é preciso ter criatividade também!

De qualquer forma, o processo para você se tornar mais criativo ou inovador é bem similar. E de acordo com Jeff Dyer, Clayton M. Christense e Hal Gregersen, autores do livro “The Innovator’s DNA” (O DNA do Inovador), existem cinco elementos fundamentais para isso: 

1. Associação

A associação nada mais é do que a relação entre dois ou mais fatores. E quando consideramos a criatividade, a associação se refere a conexão criada entre duas ideias que, até então, existiam de forma isolada. 

Muitas vezes, as pessoas criativas inovam não apenas criando novas ideias, mas sim associando ideias que pareciam desconexas e, assim, apresentando algo completamente novo. 

2. Questionamento

O questionamento é a base da criatividade. O profissional que é criativo está sempre se perguntando sobre cada detalhe que lhe é apresentado, questionando até mesmo aquelas coisas que ele já conhece, sem nunca deixar suas dúvidas passarem. 

Quando você se questiona porque as coisas são como são e como elas poderiam ser, você é capaz de ter novas ideias sobre esse assunto, e então começar a criar algo inovador. 

3. Observação

Ser observador é uma característica das pessoas criativas, pois elas estão sempre atentas ao seu redor, olhando tudo nos detalhes. Afinal, com esse olhar atento, é possível ter novas ideias.

Quando você para e observa até mesmo aqueles lugares e imagens que já está acostumado a ver no seu dia a dia, você consegue ter novos insights e ser mais criativo. 

4. Networking

De acordo com a definição do dicionário Michaelis, networking nada mais é do que uma rede de contato com pessoas, seja pessoalmente, por telefone ou pela internet, independentemente da finalidade. 

Sendo assim, é através dessa troca de informações e ideias com outras pessoas que os profissionais estimulam sua criatividade. Com esse tipo de contato, eles conhecem outros profissionais, que às vezes têm conhecimentos diferentes dos seus, e se abrem para novas oportunidades e para a criação de novas ideias. 

5. Experimentação

Mais do que ter uma ideia, o profissional deve colocar a mão na massa e tirar suas criações do mundo imaginário. Por isso, a experimentação é também um elemento fundamental da pessoa criativa. 

Experimentar é buscar ativamente as novidades, é viver e aprender com novos produtos, novos lugares e novas pessoas, para assim estimular a criatividade e ter novas ideias. Depois, é preciso ter coragem para sair da zona de conforto, colocar a mão na massa e colocar as ideias em teste.

Os tipos de criatividade

O conceito de criatividade pode ser classificado em dois tipos: a individual e a coletiva. Nesse caso, a criatividade individual é aquela forma que é expressa por uma única pessoa, enquanto a criatividade coletiva é feita por um grupo de pessoas. 

A criatividade também pode acontecer de forma espontânea ou deliberada, ou seja, a partir de um processo cuidadoso. Além disso, também podemos separar a criatividade em processos cognitivos, que partem de processos mentais mais racionais, ou emocionais. 

Com isso, podemos separar a criatividade em quatro grupos diferentes: 

Criatividade deliberada e cognitiva

Como explicamos previamente, a criatividade deliberada é aquela que parte de um processo, ou seja, uma pessoa se dedicou àquele processo criativo para chegar até certo ponto. Enquanto o processo cognitivo tem uma ideia parecida, uma vez que, consiste em reunir e entender um conjunto de informações para o desenvolvimento de novas ideias. 

Sendo assim, a criatividade deliberada e cognitiva é um processo que depende de um longo processo de estudo e análise para contextualizar todas as informações. 

Criatividade deliberada e emocional

A criatividade deliberada e emocional também depende de um processo de análise mais delicado, porém, por ser emocional, ela pode ser provocada por fatores mais sentimentais e não tão racionais como temos no tipo anterior. 

Criatividade espontânea e cognitiva

A criatividade espontânea e cognitiva se refere a grandes descobertas científicas e ideias que aparentemente surgem como uma ideia inovadora. 

Porém, por ser cognitiva, a verdade é que esse tipo de criatividade não surge do nada, ela é influenciada por outros fatores. Essas ideias tendem a surgir depois de longos períodos de trabalho e dedicação, quando você ainda tem todos aqueles fatos em mente, mas já não está mais se dedicando ativamente. 

Isso acaba estimulando a criatividade e fazendo com que você tenha esses momentos de “iluminação” em um momento aleatório. 

Criatividade espontânea e emocional

Diferente da anterior, a criatividade espontânea e emocional não é influenciada por nenhum processo externo, mas são incentivadas por pequenos hábitos ou acontecimentos que estimulam nossas experiências e memórias. 

Sendo assim, a criatividade espontânea e emocional faz com que as ideias aparentem que surgiram do nada, quando na verdade, ela foi estimulada por algo mais profundo e emocional.

Como surgiu a criatividade?

A criatividade já foi vista de diferentes formas ao longo da história. Na antiguidade, muitos acreditavam que ela era uma habilidade apresentada para poucos indivíduos, que eram capazes de inovar com suas ideias criativas.

Porém, com o passar do tempo, esse conceito foi sendo estudado e alterado, recebendo explicações mais fundamentadas. E como falamos no início, hoje, sabemos que a criatividade está em todos os seres humanos.

Apesar de, às vezes, algumas pessoas fazerem parecer que a criatividade é um dom, todos podem fazer despertar esse lado criativo e ter ideias inovadoras. E isso acontece pois a criatividade é muito estimulada por diversos fatores externos, como o ambiente, as pessoas com as quais você convive, os conteúdos que você consome, entre outros. 

Além disso, a criatividade também pode ser influenciada pela forma como você reage a diferentes situações. Se você tem uma rotina estabelecida que é repetida diariamente, se você tem medo de criar novos hábitos ou até medo de compartilhar suas ideias e criações com o mundo, tudo isso pode acabar prejudicando o seu processo criativo. 

Esses obstáculos são muitos comuns, porém cabe a cada um decidir como lidar com eles. Você pode criar novos hábitos todos os dias, sair da sua zona de conforto, apresentar suas ideias para uma pessoas de confiança, sem medo de errar ou de ouvir a opinião alheia. 

São esses hábitos que devem ser considerados na rotina para ser um profissional criativo. Pois, dessa forma, você se mantém estimulado e em contato com o novo.  

Quem é a pessoa criativa? 

Se a criatividade está dentro de cada ser humano, isso só pode significar uma coisa: todos podem ser criativos! Independentemente da sua profissão, do seu ambiente ou dos seus hobbies, a criatividade pode fazer parte do seu dia a dia. 

Como exercitar e desenvolver a criatividade? 

Você acha que você não é uma pessoa criativa? Bom, não precisa se preocupar! Afinal, a  criatividade não é uma característica com a qual as pessoas nascem. A criatividade pode (e deve) ser exercitada, e apenas assim ela será desenvolvida. 

Então, você pode sim se tornar uma pessoa mais criativa! E para te ajudar, separamos algumas dicas para você exercitar os seus dons criativos e inovar nas suas próximas criações. 

Consuma arte e o trabalho de profissionais criativos

Os profissionais criativos estão sempre em busca de inspiração, e não existe forma melhor de nutrir essa ânsia, do que acompanhando outros  profissionais criativos. Dessa forma, você nutri o seu interesse por novidades, tem novos insights e aprende coisas novas. 

E neste momento não existe limite. Você pode consumir arte das mais diversas formas e produzidas por diversos profissionais, esteja ele relacionado a sua área de atuação ou não. 

Leia, escute música, assista filmes, visite museus e exposições, busque referências e explore tudo que está sendo criado por outras pessoas. Tudo isso irá estimular a sua criatividade e será inspirador para as suas próximas novas ideias. 

Crie o hábito de inovar na sua rotina 

A nossa rotina também pode ser muito inovadora, ainda mais quando incluímos algumas mudanças para trazer novos estímulos ao dia a dia. 

Não tenha medo de mudar a sua rotina e incluir novidades, desafios e mudanças (por menor que elas sejam). Apenas o fato de você andar por uma rua diferente, conversar com pessoas novas ou até sentar em um espaço diferente do seu habitual podem ser extremamente benéficos para a sua criatividade.

Crie o hábito de incluir essas novas práticas na sua rotina e veja como o seu olhar e os seus insights vão mudar também! 

Exercite sua criatividade todos os dias 

Você quer ser mais criativo no trabalho? Então, busque reservar um tempo para exercitar suas habilidades e estimular a criatividade nesse quesito. Você quer ser mais criativo no dia a dia? Faça coisas de formas diferentes todos os dias, até mesmo as tarefas mais simples, e estimule o novo. 

É como diz o ditado: a prática leva a perfeição! Quando você pratica e estimula o seu lado criativo, a criatividade flui e você acaba tendo novas ideias quando menos espera. 

O descanso é necessário para a criatividade

Não adianta insistir e trabalhar horas sem parar para tentar forçar o processo criativo. A verdade é que, no final, isso apenas prejudicará a sua saúde e o próprio processo de criação de novas ideias. 

Sendo assim, faça pausas ao longo do dia, descanse e tire férias! Esses momentos são essenciais para relaxar a sua mente, reorganizar suas metas e ter novos insights, sendo extremamente favoráveis para o seu processo criativo e, claro, para a sua saúde. 

Se mantenha sempre atualizado sobre assuntos diversos 

O profissional que está sempre informado, se mantém atualizado sobre as novidades e as últimas criações apresentadas no mercado. E com essas tendências em mente, ele consegue se inspirar e tomar direções diferentes em suas próximas ideias. 

Por isso, esteja sempre antenado nas novidades da sua área de atuação e de áreas correlatas também, dessa forma, você expande o seu campo e é capaz de ir ainda mais longe com as suas próximas criações. 

A organização é aliada da criatividade

Organize-se! Se você quer ser mais criativo na sua empresa, por exemplo, mantenha o seu ambiente de trabalho sempre organizado. Um ambiente arrumado e bem ordenado é capaz de estimular a criatividade. 

Além disso, com as coisas em ordem, será muito mais fácil fazer registros ou encontrar objetos no momento em que você tiver uma nova ideia criativa e precisar de algo. 

Descubra novos lugares 

Como já citamos, sair da zona de conforto é primordial para o processo criativo. Sendo assim, conheça o mundo e busque lugares novos, pessoas diferentes e, principalmente, experiências inéditas. 

Pense da seguinte forma: se você viver todos os dias no mesmo ambiente, com as mesmas pessoas e seguindo a mesma rotina, as suas ideias estão sempre limitadas àquilo. Assim, quando você vivencia algo que foge do habitual, você estimula a sua criatividade, fazendo surgir novas ideias. 

Leia livros! Livros novos, favoritos e conteúdo diversos 

A leitura é fundamental e extremamente enriquecedora para o processo criativo. Por isso, leia, exercite a sua mente, desenvolva a sua criatividade e descubra novas informações sobre o que você quiser. 

Você ainda pode exercitar a sua criatividade criando resumos dos livros que leu, reunindo as informações de acordo com o seu entendimento da leitura e compondo o resumo da  forma que fizer mais sentido para você. 

criatividade - interna

Como acontece o processo criativo?

Quando consideramos a criatividade, muito se fala sobre o processo criativo, ou seja, as diferentes etapas por onde uma pessoa passa até que sua ideia inovadora seja criada de fato. 

São processos que ajudam a construir a ideia e torná-la mais concreta. Segundo Graham Wallas, sociólogo e psicólogo inglês, existem quatro etapas dentro do processo criativo para o surgimento de uma ideal. Conheça cada uma delas: 

Preparação

Como o próprio nome diz, essa etapa se refere àquelas atividades básicas que acabam servindo como base para o surgimento da ideia, sendo um terreno de preparação para a criação.

Incubação

Se refere ao período de formulação da ideia. Quando a nossa mente passa faz conexões e começa a pensar e desenvolver aquela ideia. 

É uma fase que pode passar despercebida e, muitas vezes, pode até não ser concluída, uma vez que a incubação muitas vezes é afetada por fatores externos, como distrações, que fazem com que o processo criativo daquela ideia não seja concluído. 

Iluminação

Depois que a sua ideia é desenvolvida, ela finalmente ganha uma cara, uma forma e surge de fato uma nova ideia: chamamos esse momento de iluminação! É o primeiro momento em que a ideia chega a sua consciência e começa a ser estruturada e trabalhada para sair da imaginação e ganhar vida. 

Verificação 

Nessa etapa, o objetivo é colocar à prova a sua ideia para entender e avaliar aquela ideia, para considerar possíveis ajustes ou melhorias. Muitas vezes, uma ideia parece clara na nossa cabeça, mas quando tiramos ela do mundo imaginário, vemos que não é bem assim.

Por isso, a fase de verificação permite que você cheque se a sua ideia realmente funciona ou não. E se ela não funcionar, não tem problema! Você apenas retorna as etapas anteriores e pensa em novas formas de fazer a sua ideia dar certo. 

Como ser uma pessoa criativa? 

A criatividade está presente em todos nós, todos os dias! Basta a gente dar um empurrãozinho para as ideias fluírem. 

As dicas abaixo servem exatamente para isso, são pequenas mudanças de hábitos que vão te ajudar a estimular o fluxo de ideias para que você se torne uma pessoa mais criativa.

Saia da sua rotina 

Ter rotina organizada e bem estruturada é ótimo, porém, para estimular a criatividade, busque não se prender muito a ela. Quando fazemos as mesmas coisas todos os dias, acabamos não trazendo novos estímulos para a nossa mente, o que prejudica o processo criativo. 

Por isso, fuja da rotina e saia da sua zona de conforto para ter contato com novas referências, lugares, pessoas e conteúdos. Esse hábito de buscar coisas novas, faz com que você estimule constantemente a sua criatividade. 

Converse e tenha trocas com as pessoas 

Seguindo a dica anterior, a troca com outras pessoas pode ser muito enriquecedora para o profissional criativo. Nem todo mundo enxerga o mundo da mesma forma que você e isso pode abrir os seus olhos para possibilidades que você nunca imaginou. 

Por isso, converse com pessoas das mais diversas idades e áreas. Fale sobre assuntos que você domina e também sobre aquelas coisas que você sabe muito pouco e impulsione o seu processo criativo. 

Reserve um tempo para descansar 

A criatividade não é medida pela quantidade de criações inovadoras que você tem. Sendo assim, não adianta trabalhar 24h por dia sem parar para criar cada vez mais. 

Reserve um tempo para você, descanse, relaxe, tire férias. O momento de ócio pode ser um divisor de águas nesse processo, estimulando a sua criatividade de formas que você não imaginava. 

Leia, estude e consuma conteúdos variados

O profissional criativo se mantém informado, tanto sobre a sua área de atuação quanto sobre assuntos variados. Ele consome conteúdos das mais diversas formas, lendo, escutando um podcast, assistindo televisão ou até uma peça de teatro. 

A criatividade deve ser estimulada e consumir arte e qualquer outro conteúdo diversos é uma das principais formas de fazer isso e impulsionar o processo criativo. 

Defina suas metas e objetivos 

Se você não sabe nem onde você quer chegar com a sua criatividade, como começar a ser criativo? Ter um propósito, uma meta que você quer alcançar é essencial para iniciar todo este processo. 

A sua meta pode ser, por exemplo: vender mais ou fidelizar os clientes da sua loja. Ótimo! Com isso, você já tem um ponto de partida para as suas novas ideias e estimulando o processo, pode fazer com que elas sejam cada vez mais inovadoras. 

Anote todas as suas ideias 

Quem nunca teve uma ideia e logo depois esqueceu por causa de alguma distração ou simplesmente porque o tempo passou? Já pensou se você perde uma ideia super inovadora porque esqueceu de anotá-la no momento que ela veio à tona? 

Para não perder nenhuma ideia, sempre anote tudo aquilo que vier à sua mente! Nesse quesito, ter um ambiente organizado, com um local para anotações sempre ao seu alcance, é primordial. Anote todas as suas ideias e não deixe nada passar! 

Arrisque-se!

Mais do que criar, ser criativo é também ter coragem para executar suas criações. Nada de deixar suas ideias passarem em branco por medo. Para ser uma pessoa mais criativa, você precisa se arriscar, correr riscos e, às vezes, errar.

É o famoso: se estiver com medo, vai com medo mesmo! Arrisque-se e coloque suas ideias em prática. É apenas assim que você irá descobrir se elas realmente funcionam e se tornará um profissional criativo. 

Os obstáculos do processo criativo

Assim como algumas atividades e práticas diárias podem estimular a sua criatividade, outras podem acabar atrapalhando o seu processo criativo. Esses obstáculos podem ser coisas bem pessoais ou até fatores do ambiente em que você está inserido, que pode fazer com que você se distraia facilmente. 

Por isso, fique atento a esses pontos que podem estar sabotando e atrasando o seu processo criativo. 

Não sair da sua zona de conforto

Os profissionais criativos têm coragem para inovar desde os pequenos hábitos e é isso que faz com que eles tenham novas referências todos os dias para impulsionar o processo criativo. 

Se você não sai da sua zona de conforto, não visita lugares diferentes ou não muda pequenos hábitos na sua rotina, você fica sempre preso nos mesmo estímulos. Por isso, busque novas referências, novos conhecimentos e inspire-se para a suas novas ideias criativas. 

Não agir por medo 

O medo de errar ou até por receio de receber algumas críticas pode ser um forte obstáculo para aqueles que querem desenvolver a criatividade. Como já falamos anteriormente, é necessário ter coragem para ser um profissional criativo e principalmente coragem para colocar as suas ideias à prova e tirar tudo do papel. 

O medo faz parte, porém ele não pode ser um empecilho e o erro vai acontecer algumas vezes, porém, isso não significa que você falhou. O erro é apenas uma fase do processo e, quando ele acontece, você apenas precisa dar um passo para trás e entender o que prejudicou o seu resultado. 

Em alguns casos, o erro pode até ser um estímulo para novas ideias, trazendo novas experiências, novas provas e insights que você nunca imaginou. 

Como a criatividade influencia os negócios? 

A criatividade é essencial para fazer com que o seu negócio se diferencie da concorrência e chegue ainda mais longe. 

Hoje, muitos consumidores buscam mais do que um produto, eles querem uma experiência de compra diferenciada, uma embalagem criativa e uma marca com propósito por trás. E nada disso é possível sem criatividade. 

Sendo assim, veja alguns exemplos de como a criatividade pode influenciar o seu negócio:

Originalidade 

A criatividade é essencial para fazer com que o seu negócio se destaque das outras marcas e ganhe a atenção dos clientes. 

E a criatividade deve estar presente todos os dias no seu negócio, entre a sua equipe e todos aqueles que trabalham na sua marca. Dessa forma, você estimula o processo criativo no dia a dia da empresa e engaja a sua equipe.

Soluções melhores

Com a criatividade presente no dia a dia do seu negócio, você – e toda a sua equipe – consegue lidar com as adversidades de forma mais criativa e inovadora. 

E isso pode ter impactos muito positivos no desenvolvimento e crescimento da sua empresa, que estará sempre preparada e buscando as melhores soluções independentemente do que aconteça. 

Pós-venda diferenciado 

O pós-venda é todo o processo que acontece assim que a venda é confirmada – ou seja, o packing, a entrega, o atendimento, entre outros processos –, e também é conhecido como um dos principais fatores para a fidelização dos clientes. 

Sendo assim, com criatividade, você pode aprimorar o seu pós-venda e, consequentemente, satisfazer ainda mais os seus clientes. Isso pode se dar por meio de uma embalagem diferenciada e criativa que é a cara da sua marca ou até um atendimento personalizado e humanizado, que coloca o consumidor em foco. 

Destaque no presente e no futuro

Como já vimos anteriormente, uma característica dos profissionais criativos é estar sempre atento às novidades, estudando e buscando aprimorar seus negócios. Dessa forma, a criatividade pode colocar você à frente e garantir que você esteja por dentro de todas as futuras tendências. 

Assim, a criatividade e originalidade, além de impulsionar a presença da sua marca no presente, também prepara o seu negócio para o futuro. 

Entendeu o que é a criatividade e como você pode desenvolvê-la no seu dia a dia? Seja na vida pessoal ou no seu ambiente de trabalho, você pode estimular os processos criativos e chegar ainda mais longe. 

Leia também:

Americanas Marketplace: o que é e como vender neste canal?

O que é Kanban e como usá-lo?

Close friends no Instagram: o que é e como usar o recurso

Americanas Marketplace

Somos a plataforma para você vender seus produtos nas principais lojas virtuais do país: Americanas, Submarino, Shoptime e Americanas Empresas. Aqui seu negócio vai mais longe!

veja ainda:

recrutamento - destaque

Recrutamento: quais os tipos mais comuns e como fazer?

O recrutamento e seleção de novos funcionários é uma etapa que todo empreendedor vivencia ou irá vivenciar. Mas é preciso […]

customer experience - destaque

Customer experience: o que é, importância e aplicação

O foco em customer experience ajuda a fidelizar seus clientes e melhorar a relação deles com a sua marca A […]

mrp - destaque

O que é MRP e como funciona esse sistema?

Conheça o sistema MRP e descubra como ele pode otimizar os resultados da sua empresa! Você sabe o que é MRP, […]