9 dicas para criar um e-commerce de moda

por iSET

3 de novembro de 2021

*Guest post por iSET.

Criar um e-commerce de moda exige atenção especial sobre as tendências. Veja como se destacar!

O e-commerce se tornou uma excelente opção para os lojistas que estão atrás de vender roupas com mais facilidade e comodidade. 

Essa prática de vender online apresenta diversos pontos positivos, tanto para o consumidor quanto para o lojista. 

O mercado virtual traz inúmeras vantagens sobre o varejo comum, mas como nem tudo são flores, você precisa se preparar bem antes de entrar nesse mundo do e-commerce.

Se a sua intenção é criar um e-commerce de moda, vale a pena se atentar aos seguintes pontos:

1- Comece sempre pelo planejamento 

Planejamento é um dos primeiros passos para tudo dar certo, e isso envolve todos os setores de negócio, incluindo, é claro, o e-commerce de moda. 

Você precisa saber com clareza o que vai vender e como; de que forma será feita a entrega e quais serão suas estratégias para divulgar seus produtos. 

São aspectos de extrema importância e que precisam estar bem claros antes de inaugurar sua loja virtual. 

Caso o lojista não siga esses primeiros passos, a chance das coisas darem errado é muito grande.

Após resolver essas primeiras questões, você pode dar atenção aos demais detalhes que vão construir seu e-commerce.

2- Decida em qual público-alvo seu e-commerce de moda irá focar

Descubra o que seu cliente gosta, que tipo de produto ele consome e onde ele costuma comprar. 

Conseguir informações básicas sobre seu público vai ajudar sua marca a focar seus produtos e estratégias de vendas para sanar as dores dele.

Informações como: comportamento de compra, gênero, idade e estilo de vida vão te ajudar a fazer uma segmentação do seu público-alvo.

Dessa forma você consegue tomar decisões mais assertivas, gerar vendas e garantir a satisfação do seu cliente.

3- Escolha a proposta para seu e-commerce de moda

Escolher o conceito da sua loja virtual de moda é indispensável. A partir dele você irá definir coisas importantes como, por exemplo, o design da sua loja, identidade visual e o marketing da sua marca.

Um dos pontos mais importantes capazes de destacar seu e-commerce de moda dos demais é o foco em vender um estilo ou conceito por trás daqueles produtos. Vender apenas roupas e acessórios que não conversam entre si e, de forma aleatória, já não é mais tão atrativo como antes. 

O interesse do consumidor atual não se baseia apenas em comprar um acessório ou uma peça de roupa, ele espera mais do que isso. Ele está atrás de um produto que transpareça sua personalidade, ofereça conforto e, quem sabe até, algum status dentro de um determinado grupo social. 

4- Dê atenção especial para as redes sociais da marca

Essa dica é valiosa para qualquer negócio, e em especial para um e-commerce de moda. 

Através das fotos dos produtos postadas nas redes sociais, como Instagram, Pinterest e Facebook, por exemplo, é possível engajar o cliente e gerar uma forte sensação de desejo pelo item, que incentiva a compra. 

Outra dica indispensável é trabalhar da melhor forma possível para obter imagens com qualidade, isso é capaz de aumentar de forma considerável o engajamento dos visitantes com o perfil da sua marca.

5- Busque pela validação do seu produto

Depois de definir seu público-alvo, escolher a proposta do seu e-commerce de moda e trabalhar suas redes sociais, você precisa ir atrás da validação do seu produto, ou seja, o momento em que você vai ter certeza de que o mercado está atrás do que sua loja vende.

Ao invés de se dar ao trabalho de montar seu e-commerce de moda sem antes saber se seus produtos terão demanda, uma boa opção para testar é começar vendendo em marketplaces e em redes sociais. Com o aprendizado nestes canais, você terá mais insumos sobre o mercado, sortimento, precificação, público e estratégias de marketing que funcionam na venda destes itens

Se tudo sair da forma esperada, aí sim é aconselhável que você utilize o lucro das primeiras vendas para investir em uma boa plataforma de e-commerce, diversificando seus canais, e fortalecendo sua marca.

e-commerce de moda - interna

6- Ofereça um atendimento excepcional

É esperado que a concorrência seja grande, principalmente quando falamos do mercado de moda, já que é um nicho bem disputado. 

Portanto sua marca precisa apresentar um diferencial sobre as demais concorrentes. 

Uma boa dica sobre diferencial é apostar em um atendimento de ponta. Pode parecer até simplista, mas um atendimento diferenciado é capaz de encantar seu cliente e criar credibilidade para sua loja.   

Mesmo pequenos lojistas, que têm maior dificuldade em negociar com fornecedores e oferecer os melhores preços, podem se destacar muito aqui nesse campo! Estar a disposição do cliente, seja por email, telefone ou redes sociais e tratá-los com atenção é sem dúvidas uma ótima estratégia para se diferenciar dos seus principais concorrentes. 

7- Crie um blog 

Mesmo não sendo considerado uma ferramenta tão importante para muitos segmentos B2C, criar um blog com foco em tendências pode ser excelente para quem busca aumentar o alcance e a propriedade da marca quando o assunto é moda.

Produzir conteúdo que seja relevante para seu público-alvo faz com que sua empresa alcance mais pessoas e ganhe cada vez mais autoridade sobre o assunto em questão. 

Um blog de moda equivale a uma boa vitrine – e, muitas vezes, a um bom vendedor – para sua loja virtual. 

É através dele que você irá se comunicar com os visitantes sobre novas tendências e conceitos, além de divulgar seus lançamentos e ofertas. Boas imagens e com um texto vendedor podem criar atmosfera perfeita para engajar de verdade seu cliente.

8- Esteja sempre atualizado

Na moda tudo é questão de momento, ou seja, você deve sempre se manter atualizado para trazer sempre as últimas tendências do mercado para seu público.

Tudo o que é novo tem o poder de encantar as pessoas e, consequentemente, pode aumentar as chances da sua loja vender. 

Por isso, esteja sempre atento ao que acontece no mercado da moda no seu país e ao redor do mundo, escolha os produtos que mais se encaixam com o perfil da sua marca e os ofereça para seu consumidor antes dos concorrentes. 

9- Busque por parcerias relevantes

Uma parceria bem planejada e alinhada com seus produtos é capaz de trazer muitos benefícios para sua marca. 

Por diversas vezes as digitais influencers ditam o que será tendência através das redes sociais.

Portanto, firmar parcerias com influenciadores digitais estratégicos entre seu perfil de público pode ajudar muito sua empresa a ganhar maior alcance e engajamento. 

Não se esqueça de sempre procurar por profissionais que tenham o perfil da sua marca, que concordem com os valores da sua empresa e atraiam clientes interessados em adquirir seus produtos.

Se aplicadas da forma certa, estas dicas são capazes de oferecer grande ajuda na hora em que você for criar um e-commerce de moda. Depois disso, é arregaçar as mangas e começar! 

Leia também:

11 dicas para quem deseja vender roupas

10 passos para abrir uma confecção de camisetas

5 cuidados para gerenciar um estoque de roupas

iSET

A iSET é uma plataforma de e-commerce completa para criar uma loja virtual que realmente tenha resultados, com todos os recursos necessários para criar uma loja do zero ou vender pela internet de forma mais lucrativa.

veja ainda:

iso 27001 - destaque

O que é a norma ISO 27001 e como implementar?

A norma ISO 27001: entenda seu papel na gestão da segurança da informação e saiba como implementar um sistema eficaz […]

cnae

CNAE: o que é e como incluir uma atividade econômica no CNPJ

CNAE: o que é e como incluir atividade econômica no seu CNPJ A CNAE é um padrão nacional para identificar […]

contrato de compra e venda - destaque

Contrato de compra e venda: como funciona e quais as garantias?

Conheça o contrato de compra e venda e saiba quando e como usá-lo em suas negociações O contrato de compra e […]