O que é GNRE e dicas para emiti-la

por Bling

8 de setembro de 2021

*Guest post por Bling.

A GNRE -Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais – é fundamental para quem vende produtos para outros estados. Saiba mais!

O empreendedor de e-commerce precisa estar sempre atento aos tributos e recolhimento de impostos para estar em dia com a Receita Federal. 

A chamada GNRE – Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais – é um documento para contribuintes que vendem produtos para outros estados e por se tratar de uma operação com transporte interestadual, essas vendas são dependentes de uma substituição tributária

A GNRE é um documento que a maioria dos estados optou para o recolhimento do ICMS DIFAL e do Fundo de Combate a Pobreza (FCP). 

A emissão da guia é uma forma de partilhar o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias (ICMS), recolhendo o imposto nos estados de destino. Neste artigo entenda como funciona para fazer a emissão da GNRE:

Quais são as receitas recolhidas pela guia GNRE?

Entre as receitas recolhidas pela guia GNRE estão: 

  • ICMS Comunicação: código 10001-3;
  • ICMS Energia Elétrica: código 10002-1;
  • ICMS Transporte: código 10003-0;
  • ICMS Substituição Tributária por Apuração: código 10004-8;
  • ICMS Importação: código 10005-6;
  • ICMS Autuação Fiscal: código 10006-4;
  • ICMS Parcelamento: código 10007-2;
  • ICMS Dívida Ativa: código 15001-0;
  • Multa para infração à obrigação acessória: código 50001-1;
  • Taxa: código 60001-6;
  • ICMS Recolhimentos Especiais: código 10008-0;
  • ICMS Substituição Tributária por Operação: código 10009-0;
  • ICMS Consumidor Final não contribuinte outra UF por operação: código 10010-2;
  • ICMS Consumidor Final não contribuinte outra UF por apuração: código 10011-0;
  • ICMS Fundo Estadual de Combate à Pobreza por Operação: código 10012-9;
  • ICMS Fundo Estadual de Combate à Pobreza por Apuração: código 10013-7;
  • ICMS DeSTDA: código 10014-5.

Todos precisam emitir a GNRE?

É importante esclarecer que quem emite a guia é sempre a empresa que vende o produto para o outro estado. 

Já a questão da obrigatoriedade do recolhimento é um processo que pode ser feito tanto pelo remetente quanto pelo destinatário. 

  1. Quando o destinatário é contribuinte do ICMS, é ele quem deve recolher a GNRE. 
  2. Quando ele não for contribuinte do imposto, o recolhimento fica a cargo do remetente. 
GNRE - interna

Passo a passo para gerar a GNRE: 

O primeiro passo para gerar a GNRE é entrar no portal GNRE. Ele é o caminho para que os contribuintes que utilizam webservices possam fazer seus cadastros com segurança e agilidade. É possível criar uma GNRE diretamente no portal do estado, digitando manualmente os dados.

Para gerar a GNRE você deve possuir os tributos ICMS DIFAL ou ICMS ST cadastrado em sua Natureza de Operação. Além disso, se o estado de destino possuir Fundo de Combate a Pobreza (FCP), você deverá abrir o item dentro da nota, ir na aba ICMS e depois na aba Partilha e informar a alíquota do Fundo de combate a pobreza.

Confira o passo a passo:

  1. Acesse o Portal GNRE e clique em Gerar GNRE na página inicial. 
  2. Preencha as informações: 
  • UF favorecida;
  • Tipo de GNRE;
  • Informações de contribuinte;
  • Receita;
  • Valores;
  • Data de vencimento e data de pagamento;
  • Faça a validação dos dados informados clicando em validar; 
  • Imprima a guia. 

Para alguns estados, é possível gerar GNRE através do arquivo XML. Esse arquivo pode ser gerado no sistema de gestão ERP conforme o link e, desta forma, o empreendedor pode importar no portal e gerar as Guias para pagamento online.

A partir do sistema é possível gerar o arquivo XML com GNREs criadas, acessando o “Painel Vendas” > “GNRE”. Selecione as GNREs que deseja exportar e clique na opção “Gerar XML Selecionadas”. Salve o arquivo gerado no seu computador e poderá importá-lo no portal GNRE do seu estado.

Existem outras formas de gerar essa guia?

As guias podem ser geradas uma a uma no portal oficial do GNRE. Mas também podem ser geradas por meio de lote e armazenado no próprio portal clicando em Lote > Gerar XML;

Ao gerar o lote nos sistemas da empresa contribuinte conforme a instrução: LOTE > PROCESSAR > Manual para Preenchimento do XML de LOTE + Esquema de Validação do XML;

Também é possível gerar a guia estabelecendo uma comunicação por meio de webservices entre os sistemas do contribuinte e o Portal. No ERP é possível lançar uma conta a pagar relativa ao valor da GNRE gerada. 

É importante destacar que não é possível fazer o cancelamento da guia GNRE. As guias não pagas serão canceladas pelo próprio sistema. Neste caso, o que você pode fazer é gerar uma nova guia corrigida.

Organização e integração 

A opção de gerar a GNRE através do ERP é uma forma de manter a gestão do seu negócio organizada e integrada. O sistema de gestão também faz a emissão de outros documentos como nota fiscal de diversos modelos como a NFCe, e também o DANFe. Estar em dia com a gestão do negócio organizada é importante para que a integração entre os setores aconteça. 

Leia também:

O que é marketplace?

Lucro presumido o que é e como calcular?

O que é carga tributária e como ela influencia na precificação?

Bling

O Bling é um sistema ERP 100% online que entende o seu negócio e te ajuda a otimizar processos para que você venda mais!

veja ainda:

recrutamento - destaque

Recrutamento: quais os tipos mais comuns e como fazer?

O recrutamento e seleção de novos funcionários é uma etapa que todo empreendedor vivencia ou irá vivenciar. Mas é preciso […]

customer experience - destaque

Customer experience: o que é, importância e aplicação

O foco em customer experience ajuda a fidelizar seus clientes e melhorar a relação deles com a sua marca A […]

mrp - destaque

O que é MRP e como funciona esse sistema?

Conheça o sistema MRP e descubra como ele pode otimizar os resultados da sua empresa! Você sabe o que é MRP, […]