3 dicas para conciliar estratégias de e-commerce e Google Shopping

por Tiny ERP

3 de agosto de 2021

*Guest post por Tiny.

O Google Shopping pode ajudar a destacar produtos de seu e-commerce. Mas como conciliar as duas estratégias? Confira tudo neste artigo!

Você conhece o Google Shopping? Quem vende online sabe que um dos principais desafios é se destacar em meio a concorrência. É comum encontrarmos diversas lojas vendendo os mesmos produtos, porém utilizando diferentes estratégias. Alguns aplicam um preço mais baixo e cobram pelo frete. Outros praticam preços maiores, porém não cobram o valor da entrega. Ainda, há os que buscam vender kits de produtos para melhorar a oferta e converter mais vendas.

São diversas as opções que podem ser aplicadas, e isso varia de acordo com as estratégias de venda de cada negócio. É importante sempre verificar quais são as oportunidades e identificar os pontos de melhoria para que sua loja se destaque em meio às outras.

Uma das oportunidades que os lojistas podem aproveitar é anunciar seus produtos no Google Shopping. Essa ferramenta permite criar anúncios nas páginas de busca do Google, assim seus produtos aparecem para os clientes no momento exato em que a busca está sendo realizada, aumentando as chances de conversão. 

Neste conteúdo, você vai conhecer dicas para conciliar as estratégias de e-commerce com o Google Shopping, a fim de aumentar o faturamento da sua loja virtual própria. 

Dica 1: mantenha atualizadas as quantidades em estoque

Vender produtos requer grande atenção quando falamos de estoque. Isso porque uma grande quantidade de produtos disponíveis pode resultar em alto custo para a empresa, caso as vendas não aconteçam conforme o planejado. Ainda, se a empresa ficar sem estoque em um momento de alta demanda de compras, pode perder vendas e prejudicar o seu faturamento.

O ideal é sempre ter um controle apropriado dos estoques para evitar estes e outros problemas. Uma das formas de ter controle é utilizar um sistema ERP, onde são registradas todas as entradas e saídas de estoque, possibilitando análises antes de realizar compras. Além disso, ele consegue manter atualizadas as quantidades disponíveis na loja virtual, facilitando o trabalho e economizando tempo do lojista, que não precisará realizar essas tarefas de forma manual.

Com os estoques bem controlados, você pode vender com tranquilidade na loja virtual, pois não terá problemas com falta de produtos para serem enviados. E isso é importante também para quem anuncia no Google Shopping.

O Google Shopping tem uma grande vantagem: o lojista só paga pelo anúncio se ele obtiver cliques. Imagine anunciar um item e, quando o potencial cliente clicar e acessar seu site, perceber que não há estoque para compra. Além do lojista perder dinheiro devido ao clique, perderá a venda, comprometendo a experiência do cliente em relação à sua loja.

Dica 2: venda mais em datas especiais

Outra dica legal é aproveitar as datas comemorativas para expandir as vendas. No e-commerce, é comum vermos grandes campanhas para datas como: dia dos namorados, black friday, Natal, entre outras. Você já está aproveitando o potencial dessas datas para vender mais e conquistar novos clientes?

Uma dica é aproveitar essas oportunidades e anunciar seus produtos no Google Shopping durante estes picos de compra online. Se você criar uma oferta incrível, poderá ter ótimos resultados. 

Fique de olho na concorrência e busque oferecer grandes oportunidades aos clientes. Esses períodos são uma grande chance da sua loja alcançar diferentes consumidores, então aproveite para encantá-los para que voltem a comprar em sua loja no futuro.

Dica 3: alcance os consumidores certos

Cuidar dos estoques e vender em datas especiais são dicas bem importantes. Mas além disso, você ainda precisa alcançar os consumidores certos. Para isso, é preciso criar uma campanha de Google Shopping com informações assertivas para que os anúncios sejam direcionados aos clientes ideais. 

Veja algumas das configurações que podem ser feitas nas campanhas:

  • Segmentação: segmente as campanhas escolhendo os estados que fazem sentido para o seu negócio. Se for uma campanha de roupas térmicas de inverno, faz sentido anunciar na região Nordeste do Brasil? 
  • Produtos: pense também em quais dos produtos da sua loja virtual serão utilizados na campanha. Você poderá selecionar os itens por marca, categoria ou giro de estoque, por exemplo. 
  • Orçamento: defina quanto de dinheiro sua empresa quer investir diariamente na campanha. Dessa forma, você terá maior controle sobre os custos.
  • Veiculação: escolha o tempo que sua campanha ficará ativa. No e-commerce, o ideal é que as campanhas rodem por, no mínimo, 20 dias. Assim, o algoritmo de aprendizagem do Google terá dados suficientes para trazer melhores resultados.

Anunciar os produtos da sua loja virtual no Google Shopping é uma grande oportunidade

Com a grande concorrência no e-commerce, é cada vez mais difícil alcançar novos consumidores. Por isso, é preciso pensar em estratégias para se diferenciar e se destacar em meio às demais lojas. Uma das formas de fazer isso é combinar sua estratégia de e-commerce e marketplace com o Google Shopping, criando campanhas para que os potenciais clientes encontrem seus produtos no momento em que estão prontos para comprar.

Isso faz com que sua loja seja encontrada de forma mais fácil. Mas lembre-se: é preciso ter boas ofertas para que o cliente seja impactado pelo anúncio. Se você anuncia um produto a R$ 200,00 e seu concorrente criou uma oferta para o mesmo item por R$ 120,00, você pode perder a oportunidade de venda. Por isso, seja competitivo, analise a concorrência e pense bem nos anúncios que pretende criar. 

Para facilitar o processo de criação de anúncios, você pode contar com soluções como o Tiny, ERP que possui uma ferramenta exclusiva para Google Shopping. Com isso, você envia os produtos para o Merchant Center e, quando forem aprovados, pode criar as campanhas de forma rápida, sempre acompanhando os resultados. E o melhor é que, quando um produto estiver com estoque zerado, automaticamente o anúncio é inativado para que você não perca dinheiro com cliques. 

Para finalizar o processo de venda, ao receber os pedidos da loja virtual no Tiny, os estoques são atualizados e você pode emitir as notas fiscais e imprimir as etiquetas de envio dos produtos no mesmo lugar, agilizando seu dia a dia.

Leia também:

O que é gestão de estoque e como começar a fazer isso?

4 tipos de estoque que sua loja pode adotar

O que é e-commerce e como começar um?

Tiny ERP

O Tiny ERP cuida da rotina de sua empresa. Desde o faturamento, gestão dos produtos em múltiplos canais de venda e gestão das compras até as finanças. O Tiny otimiza seu trabalho. Experimente.

veja ainda:

customer experience - destaque

Customer experience: o que é, importância e aplicação

O foco em customer experience ajuda a fidelizar seus clientes e melhorar a relação deles com a sua marca A […]

google analytics - destaque

Google Analytics 4: como funciona o GA4?

Descubra como funciona o Google Analytics 4, a nova versão da ferramenta do Google! O Google Analytics 4, também chamado de […]

clientes insatisfeitos - destaque

Clientes insatisfeitos: o que fazer?

Clientes insatisfeitos podem prejudicar a reputação da sua loja, e por isso é preciso saber lidar com eles. Veja como! […]