O que é grocery e como vender na categoria?

por Americanas Marketplace

14 de junho de 2024

A categoria de grocery concentra as vendas de alimentos e bebidas pela internet. Mas a venda destes itens requer atenção redobrada!

Grocery é uma palavra inglesa que significa mercearia. No universo do e-commerce, usa-se o termo para falar da venda de alimentos e bebidas pela internet. Esse setor, também conhecido como grocery online, está em constante crescimento, especialmente após a pandemia de COVID-19.

Com a necessidade de isolamento social, muitos consumidores passaram a preferir fazer suas compras de supermercado online, resultando em um aumento expressivo nas vendas. Esse crescimento levou muitas redes de supermercados, que até então não estavam presentes no comércio eletrônico, a criarem seus próprios canais de vendas online. Diversas empresas formaram parcerias com marketplaces e aplicativos de entrega para oferecer uma experiência mais completa e eficiente aos clientes.

Segundo pesquisa da Abras, Associação Brasileira de Supermercados, as vendas dos supermercados registraram crescimento de 3,09% em 2023 na comparação com o ano anterior. Para o ano de 2024, a projeção da Abras é de crescimento de 2,5%. Por isso, aproveitar a tendência positiva e estar presente no digital, pode ajudar as empresas a estarem em todos os lugares onde o cliente está, com mais pedidos e vendas.

E quando você se alia a quem já tem a expertise da venda online e da entrega, é possível oferecer uma boa experiência para o cliente de forma mais fácil e mais rápida. 

Principais desafios de trabalhar com grocery

Por ser um setor que trabalha com uma variedade muito grande de itens e marcas, o grocery traz alguns desafios ao lojista que atua no setor. Bem como aos parceiros que conectam digitalmente o supermercado ao cliente. Isto sem falar na questão dos produtos perecíveis… 

O fato dos alimentos possuírem um período curto de frescor, mais as expectativas de uma entrega pontual e de que os produtos entregues estejam em perfeito estado de conservação e aparência tornam o processo e toda logística do grocery uma das mais complexas do e-commerce.

A seguir, veja alguns desafios que quem atua na área enfrenta e como você pode contorná-los:

Disponibilidade do produto

Como as compras on-line ainda são novidade e muitos lojistas estão se adaptando à essa realidade, os pedidos podem exceder os níveis regulares de estoque. 

Outro fator é a variedade que se tem de um único produto é muito grande. Já pensou em quantos tipos de leite um supermercado vende?

Uma boa opção para driblar esta questão é, em caso de quebra de estoque, o próprio responsável pela compra oferecer uma opção similar ao cliente. Mas atenção! Aqui, é preciso que seja similar em características e preço. É importante também que ele tenha a opção de cancelar o item, caso nenhum substituto agrade.

Mas lembre-se: se essa quebra acontecer com frequência e em muitos itens, você pode afastar o cliente, oferecendo uma experiência ruim. 

Frescor dos produtos

Os produtos frescos têm um prazo de validade curto. Portanto, é uma prática comum dar saída aos produtos mais antigos do estoque primeiro. 

Uma possível solução para esse problema é, ao receber um pedido vindo do e-commerce, deixar para escolher e embalar os produtos mais frescos por último, mais próximo ao horário da entrega. Assim, você evita que eles sofram algum dano.

grocery - interna

Logística 

A logística por trás das operações de grocery é mais delicada, do ponto de vista operacional. 

Aqui, uma série de etapas, que antes eram executadas por clientes, passam a ser responsabilidade do varejista. Aqui, o desafio é manter a produtividade e a qualidade do serviço prestado.

Por exemplo, é preciso entender quais pedidos devem ir em carros com refrigeradores e quais não. Se esses pedidos forem trocados, diversos itens podem estragar no caminho. 

Quando se faz uma análise mais detalhada, percebe-se que a logística do grocery se assemelha mais a de delivery de comida do que a de e-commerce de produtos não alimentícios. 

Equipe capacitada para trabalhar com e-commerce

Quando você passa a atuar no on-line é muito importante que capacite e treine a sua equipe, além de contratar profissionais especialistas. 

Essa equipe terá de lidar com processos diferentes e formas de trabalhar distintas, como sistemas, atendimento ao cliente on-line etc.

Para entregar uma boa experiência, você precisa capacitar a equipe atual e um número selecionado de funcionários de outros departamentos, com o conhecimento para apoiar as operações de comércio eletrônico, para quando necessário.

Erro humano

Os erros podem acontecer em diversos setores. Um comprador, por exemplo, pode não verificar as datas de validade do produto, ou separar um item a mais do que foi pedido.

Ou talvez, um pedido que continha um item refrigerado, foi selecionado para ir em um transporte sem refrigerador, o que acarretou na perda do produto por má armazenamento.

Neste cenário, contar com ferramentas que automatizam e dão segurança ao processo é fundamental. Um bom ERP e um software de grocery são fundamentais para o sucesso do seu negócio. 

Neste setor, já é possível contar com softwares que fazem a separação de produtos e que, antes da expedição, exigem a conferência “cega” das mercadorias que estão sendo transportadas, que é quando o usuário não tem conhecimento do que deveria conferir para redução da incidência de erro humano. Isso praticamente elimina as chances de falhas.

Apesar dos desafios que o setor ainda enfrenta no mercado brasileiro, o que se vê é que a mudança no comportamento do cliente já está se consolidando e o grocery é uma realidade que tende a crescer. 

Logo, quem se adequar primeiro, ganha mercado e a atenção dos clientes – sem falar da preferência. Ser pioneiro, aqui, é mais do que chegar primeiro. É se mostrar atento às mudanças e com uma operação maleável e estruturada o suficiente para acompanhá-las sem causar grandes impactos no seu negócio.

O futuro do grocery online

O setor de grocery online está em ascensão e deve se consolidar como uma das principais categorias do e-commerce nos próximos anos. Adotar uma abordagem proativa e inovadora pode colocar o lojista à frente da concorrência.

Ser pioneiro no grocery online não é apenas uma questão de ser o primeiro a entrar no mercado, mas também de oferecer uma experiência de compra superior, atendendo às expectativas dos clientes de forma consistente e eficiente. Com uma operação bem estruturada e uma equipe capacitada, os lojistas podem não apenas capturar uma fatia significativa do mercado, mas também estabelecer uma base de clientes leais e satisfeitos.

E, é claro, estar presente nos principais apps e também em canais de marketplace, como a Americanas, vendendo seus produtos online, pode fazer muita diferença.

Leia também:

Venda de bebidas pela internet: como iniciar?

Como montar uma loja de produtos naturais?

Como vender alimento não perecível pela internet

Americanas Marketplace

Somos a plataforma para você vender seus produtos nas principais lojas virtuais do país: Americanas, Submarino, Shoptime e Americanas Empresas. Aqui seu negócio vai mais longe!

veja ainda:

chat gpt - destaque

Chat GPT: o que é, atualizações e como utilizar no seu e-commerce

Descubra como a inteligência artificial do Chat GPT pode impulsionar as vendas do seu e-commerce com respostas instantâneas e personalizadas […]

loja virtual - destaque

Loja virtual: o que é, benefícios e como montar a sua

Descubra como montar uma loja virtual e aproveitar as oportunidades de venda no digital Uma loja virtual oferece uma plataforma para vender […]

lojas físicas visitas- destaque

Lojas físicas: 17 tendências para o futuro do varejo

As lojas físicas no Brasil precisam estar atentas às inovações e futuro do varejo. Veja algumas tendências As lojas físicas […]