Como importar da China?

por ST Importações

4 de junho de 2024

Importar da China já virou realidade para muitos varejistas. Veja como fazer isso garantindo segurança e boa negociação!

Importar da China é uma estratégia cada vez mais comum entre empreendedores e empresas que buscam reduzir custos e aumentar a competitividade no mercado. Para garantir sucesso neste processo, é essencial entender as etapas, os desafios e as melhores práticas envolvidas.

Roupas, eletrônicos, brinquedos, vestuário são alguns dos exemplos de produtos fabricados na China e que estão presentes em nosso dia a dia. Além da variedade de sortimento, o custo é mais um atrativo para os varejistas que pensam em diversificar seu estoque com produtos importados. Mas, como importar da China? Pode parecer complicado trazer um produto do outro lado do mundo, porém, com a orientação certa, é possível cumprir todas as etapas da importação sem sustos. 

Mas, antes de tudo…

Ter um CNPJ e estar com ele habilitado no Radar Siscomex (Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros) é a primeira providência a ser tomada. Esse processo foi simplificado pela RFB (Receita Federal Brasileira) e é possível obtê-lo em até 10 dias.

Depois, é preciso entender bem cada processo

É preciso entender o processo de importação como um todo. Isso envolve desde a escolha do fornecedor até o recebimento dos produtos no destino final.

A pesquisa e seleção de fornecedores confiáveis é uma etapa crucial. Utilize plataformas como Made-in-China e Global Sources para encontrar fabricantes e verificar suas credenciais. Solicitar amostras e realizar inspeções de qualidade também é fundamental para assegurar que os produtos atendam às suas expectativas. Outro aspecto importante é entender os Incoterms (International Commercial Terms), que definem as responsabilidades do comprador e do vendedor durante o transporte internacional.

Informe-se antes de importar da China

Como em qualquer processo de importação de produtos, é fundamental estar bem informado sobre os procedimentos legais e o item que você deseja importar da China.

Antes de efetuar um pagamento de compra a um fornecedor internacional, o importador deve ter a resposta para algumas questões: 

  • Como fazer para adequar o produto às normas brasileiras e comercializá-lo legalmente? Alguns eletrônicos, por exemplo, precisam de certificação e homologação da Anatel. 
  • O produto precisa de licença de importação? 
  • Como saber se o fornecedor é confiável? 

Contratar uma empresa especializada e experiente, que possa se encarregar de todo o processo, até a liberação pela alfândega brasileira, pode ser a melhor solução para auxiliar com estes pontos. 

Dica: time de especialistas pode orientar a compra

Empresas especializadas em importação costumam conhecer, de forma minuciosa, todos os detalhes dos processos para importar um produto. Se você não tem muito tempo para se aprofundar no tema, vale a pena contar com uma solução desse tipo.

A ST, por exemplo, é uma empresa de importações que conta com um time de especialistas na China que está constantemente buscando produtos inovadores. Eles podem indicar fornecedores previamente selecionados para o segmento de produtos que você quer importar, além de orientar sobre os itens que podem ser mais rentáveis.

Para maior segurança da sua importação, antes de você fechar a compra, a ST Importações pode providenciar uma auditoria na fábrica, visita às instalações e assegurar que o fornecedor é capaz de entregar a mercadoria no prazo estabelecido. A inspeção de qualidade pré-embarque é uma solução que testa e verifica se o produto está em conformidade com o negociado. 

importar da china - interna

Documentação e regulamentação

A documentação é um dos pontos mais críticos no processo de importação. Certifique-se de ter todos os documentos necessários, como a fatura comercial, o conhecimento de embarque, o certificado de origem e a lista de embalagem.

Estes documentos são essenciais para a liberação alfandegária e para garantir que as mercadorias entrem no país de destino de forma legal e sem atrasos. É importante estar ciente das regulamentações específicas do país em relação à importação de produtos da China.

Cálculo dos custos de importação

Importar da China envolve diversos custos que precisam ser cuidadosamente calculados para garantir a viabilidade financeira da operação. Além do preço dos produtos, é necessário considerar os custos de frete, seguro, taxas alfandegárias, impostos de importação e outros encargos adicionais.

Uma ferramenta útil para este cálculo é a planilha de custos de importação, que ajuda a estimar todos os gastos envolvidos e a determinar o preço final de venda dos produtos.

Logística e distribuição

Uma vez que os produtos chegam ao porto ou aeroporto de destino, a logística e a distribuição se tornam os próximos desafios.

A contratação de um despachante aduaneiro pode facilitar a liberação das mercadorias na alfândega e garantir que todos os procedimentos sejam cumpridos corretamente. Este profissional é responsável por preparar a documentação necessária, pagar os impostos e taxas de importação e lidar com quaisquer questões alfandegárias que possam surgir.

Compartilhamento de container reduz custos

Caso sua importação não tenha volume para ocupar um container cheio, não se preocupe! Com armazéns nos principais portos da China, empresas como a ST Importações têm a operação de consolidação, na qual o espaço do container e o custo do frete são divididos entre os clientes, contribuindo para baratear os custos. 

Na chegada ao Brasil, a empresa especialista em importação também cuida das etapas de desembaraço alfandegário, deixando você tranquilo para focar no seu core bussiness.

Dicas para negociar com fornecedores

Negociar com fornecedores chineses pode ser desafiador devido às diferenças culturais e de idioma. Algumas dicas podem facilitar este processo.

Primeiro, esteja preparado para negociar preços e condições de pagamento. A maioria dos fornecedores espera que você barganhe, então não aceite a primeira oferta. Construa um relacionamento de confiança com o fornecedor, comunicando-se de forma clara e profissional.

Outra dica é utilizar contratos claros e detalhados que especifiquem todas as condições da negociação, incluindo prazos de entrega, padrões de qualidade e penalidades por não conformidade. Isso ajuda a evitar mal-entendidos e a proteger seus interesses comerciais.

Importar da China pode ser uma excelente estratégia para reduzir custos e expandir o portfólio de produtos, mas exige planejamento, conhecimento e atenção aos detalhes. Entender cada etapa do processo, desde a seleção do fornecedor até a entrega final, é fundamental para garantir o sucesso da importação. Com as informações e dicas apresentadas neste guia, você estará mais preparado para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades que a importação da China oferece.

ST Importações

Nosso foco é fornecer soluções de comércio exterior de forma ágil e descomplicada, otimizando o ambiente de negócios e entregando valor aos seus clientes.

veja ainda:

grocery - destaque

O que é grocery e como vender na categoria?

A categoria de grocery concentra as vendas de alimentos e bebidas pela internet. Mas a venda destes itens requer atenção […]

coisas para revender - destaque

9 coisas para revender e ganhar dinheiro

Conheça algumas opções de coisas para revender e ter um negócio ainda mais lucrativo  Que existe uma série de coisas […]

vender produtos de limpeza - destaque

7 dicas para você vender produtos de limpeza

Tudo que você precisa saber para vender produtos de limpeza na internet  Comprar online já faz parte da rotina de […]