O que é inovação?

por Americanas Marketplace

5 de julho de 2021

Inovação virou palavra de ordem no mundo dos negócios, Mas, afinal, o que isso significa? Veja mais sobre o conceito e como se destacar!

Cada vez mais vemos o incentivo à inovação no mercado. Frases como “é preciso inovar”, “quem não inova morre no caminho” ou “precisamos respirar inovação” são mais constantes no dia a dia das empresas e estão moldando uma nova cultura. 

Mas o problema acontece quando as empresas não sabem, ao certo, o que é inovação ou como podem ser inventivas em seus setores. A tendência de deixar a inovação como algo muito conceitual e distante faz com que pessoas e empresas percam tempo e energia buscando o inatingível. 

Muitas vezes, a inovação não surge exatamente por conta dessa idealização errada do conceito. O que atrasa (ou até impede) o crescimento da empresa, sua expansão e evolução como negócio. 

Afinal, o que é inovação?

Dentro do contexto empresarial, o conceito de inovação é trazer para o mercado algo novo. Seja uma ideia, produto, serviço etc. Ou apresentar algo que já conhecido do público, mas de uma maneira diferente. 

O marketplace pode ser considerado um exemplo claro de inovação. Antes, para vender on-line, um lojista precisava montar o seu e-commerce do zero, contratando serviços, fornecedores e toda equipe para fazer isso acontecer. 

Com esse novo modelo de negócio, ele surgiu caminho mais fácil e econômico para que ele chegasse até o cliente final. Basta que ele se cadastre em um marketplace e utilize da plataforma, serviços e todo suporte que um site já conhecido do público oferece para vender os seus produtos. 

Mas é importante frisar que só é inovação se houver uma aplicação válida para o seu projeto. Para fazer inovação, de fato, é preciso atender a uma necessidade real do seu público e gerar valor. No caso do marketplace, a necessidade do público-alvo era ter o processo de venda on-line facilitado. 

Por outro lado, ela deve gerar algum retorno para a organização: aumento no faturamento, redução de custos, melhoria nas condições ou processos de trabalho, entre outras. Ainda olhando para o exemplo dos marketplaces, para quem estrutura um, o retorno vem em mais pessoas vendendo na plataforma, o que gera maior arrecadação de comissão, participação de mercado etc.

Vantagens de inovar

Todo produto ou serviço que possui uma proposta inovadora tem mais chances de trazer bons resultados para o negócio. Mas lucrar mais é a única ou a maior vantagem de trabalhar de forma inovadora? Não!

E para mostrar que vale a pena investir em inovação e que seus benefícios vão além do faturamento (que já é um motivo e tanto!), listamos quatro razões irrefutáveis:

1 – Valor agregado

Ser inovador valoriza o seu negócio, uma vez que a percepção do público será associada a algo atualizado, que busca melhorar e entregar o melhor. Nesse sentido, a inovação aumentará as suas chances de se tornar referência na área.

inovação - interna

2 – Motivação

Para inovar é preciso escutar sempre quem está com você: clientes e colaboradores. E fazê-los parte do processo de pensar soluções, deixá-los ir além do operacional é um jeito de motivar e mostrar a força dessa voz no seu negócio. 

3 – Sobrevivência

Para sobreviver no mercado é preciso se reinventar. Nada deve estar escrito em pedra. E é justamente por isso que é preciso estar com o olhar sempre atento, buscando as melhores soluções. 

4 – Relações duradouras

Se você inova e seus consumidores te enxergam como referência, entendem que você busca entregar sempre o melhor e está em constante evolução, maiores as chances da relação entre vocês ser duradoura. Ter um público engajado, que te acompanha e é fiel tem sido cada vez mais importante para a longevidade de um negócio.

Paradigmas da inovação

A Singularity University, no começo deste ano, divulgou um relatório que trata do impacto e da importância da inovação nos próximos anos. Veja, a seguir, os três principais paradigmas da inovação que a pesquisa identificou:

Inovação que gera mercado: são produtos e serviços inovadores e que geram mercado. Eles são acessíveis e transformam a economia. Um bom exemplo são os serviços de streaming.

Inovação de sustentação: é a forma mais comum de inovação e diz respeito aos negócios que aperfeiçoam um serviço ou produto já existentes. Por exemplo, a smart tv, que trouxe a internet para o próprio aparelho, sendo uma evolução do modelo anterior.

Inovação de eficiência: geralmente, adotada em estratégias internas, como marketing, vendas, gestão etc. Surge de resultados de pesquisas e aperfeiçoamento. 

Mitos

Como já falamos, o principal mito em relação à inovação é essa ideia de que para fazê-la é preciso reinventar a roda. Mas, infelizmente, existem outras que ajudam a dificultar a adoção e a prática da inovação nas empresas. Confira:

Criatividade e inovação não são sinônimos. Elas são, na verdade, partes do mesmo processo. A criatividade é o que você vai usar para pensar e elaborar a inovação. Uma é meio e a outra é o resultado.

Ter uma ideia criativa não significa ter uma ideia inovadora se ela não gerar valor, não tiver público e nem for útil para alguém.

Tendência de inovação. Não existe uma tendência. Em nenhum mercado. Se algo já virou uma tendência, que diversas empresas estão seguindo e reproduzindo, não é mais inovador. Mesmo que seja algo que a empresa nunca tenha feito antes e pareça inovador para ela.

Para sê-lo, é preciso trazer algo novo para um processo, produto, canal de distribuição ou modelo de negócio. 

Inovação está atrelada à genialidade. É possível fazer com que alguém aprenda a inovar, desde que haja competência e desenvolvimento constante. Esse processo não existe uma mente genial, mas, sim, uma mente aberta, observadora, que consiga cruzar informações, dialogar com diferentes áreas e focar sempre no cliente.

Existem processos para se trabalhar a inovação. E é possível, sim, identificar padrões e trabalhar novos modelos para gerar uma maior taxa de sucesso com a cultura de inovação.

A inovação é de acordo com o que o cliente quer. Alguns grandes profissionais já mostraram que, nem sempre, o cliente sabe o que precisa ou deseja.

Muitas vezes, você consegue (através de pesquisas e feedbacks) dar além do que ele almeja. Criando uma necessidade de mercado jamais vista – como foi o caso do iPhone.

Inovar exige recursos e tecnologia. Apesar de, hoje, a tecnologia estar ligada  a praticamente tudo, ainda existem coisas que não passam, necessariamente, por ela.

Redefinir modelos de negócio, criar processos diferenciados, tudo isso pode ser inovação e não depende, necessariamente, de uma nova tecnologia. 

O mesmo acontece com o quesito “dinheiro e investimento”. As empresas que mais inovam não são as que mais investem, e sim aquelas que sabem gerenciar essa cadeia de valor.

Agora que você já sabe o que é inovação, suas vantagens e seus maiores mitos, está pronto para entender como colocá-la em prática aí no seu negócio. Lembre-se: ela é importante e não está distante de você e sua equipe. 

Leia também:

O que é marketplace?

9 formas de atrair clientes para sua loja

O que vender na internet?

Americanas Marketplace

Somos a plataforma para você vender seus produtos nas principais lojas virtuais do país: Americanas, Submarino, Shoptime e Americanas Empresas. Aqui seu negócio vai mais longe!

veja ainda:

iso 27001 - destaque

O que é a norma ISO 27001 e como implementar?

A norma ISO 27001: entenda seu papel na gestão da segurança da informação e saiba como implementar um sistema eficaz […]

cnae

CNAE: o que é e como incluir uma atividade econômica no CNPJ

CNAE: o que é e como incluir atividade econômica no seu CNPJ A CNAE é um padrão nacional para identificar […]

contrato de compra e venda - destaque

Contrato de compra e venda: como funciona e quais as garantias?

Conheça o contrato de compra e venda e saiba quando e como usá-lo em suas negociações O contrato de compra e […]