Lei da nota fiscal: conheça e mantenha seu negócio regular

por Bling

1 de dezembro de 2021

A Lei da Nota Fiscal garante que sua empresa fique em dia com o sistema tributário brasileiro. Veja algumas razões para se adequar!

Emitir nota fiscal é um processo necessário para que a prática de venda de produtos e serviços esteja regulamentada. A partir da Lei da Nota Fiscal o negócio passa a ficar em dia com o sistema tributário brasileiro.

Enquanto o cliente precisa de um documento que afirme a compra e quitação da compra de um produto, o lojista também precisa documentar a venda para poder transportar a entrega ao cliente assim como registrar a movimentação financeira do negócio. 

Por isso, é importante entender os diferentes tipos de notas, como emitir com facilidade e os impostos que estão inseridos nelas. Está na rotina do empreendedor a necessidade de emissão de notas fiscais, por isso vale entender o propósito e a funcionalidade de cada formato. Confira mais informações sobre nota fiscal:

Nota fiscal para vender online 

Entre os processos que envolvem as vendas online, a emissão de notas fiscais é um dos mais importantes. O processo está presente na rotina do empreendedor e, através de um sistema de gestão é possível emitir notas fiscais de forma automatizada, descomplicando essa parte da gestão. 

A nota fiscal documenta a venda e também serve para o recolhimento de impostos entre as transações de vendas. Quem nega ou deixa de fornecer documentos fiscais pode sofrer penalidades que prejudicam a reputação do negócio. 

Tipos de notas fiscais

O tipo de nota fiscal emitida vai variar de acordo com o que o seu negócio faz e o que ele vende. Também varia conforme o estado onde a empresa está situada, já que cada um tem suas regras para a emissão do documento: enquanto alguns ainda aceitam o documento preenchido a mão, outros aderiram somente à Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). Atualmente o modelo eletrônico passou a valer para os negócios que se enquadram no regime Simples Nacional.

Confira os diferentes tipos de notas fiscais e suas especificações: 

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) – Todas as empresas que comercializam produtos e serviços e é emitida sempre que houver transação comercial;

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) – Empresas que prestam operações de serviços, e é emitida sempre que houver cobrança de um serviço prestado;

Nota Fiscal Eletrônica do Consumidor (NFC-e) – Emitida em operações comerciais de venda presencial ou venda para entrega em domicílio ao consumidor final em operação interna e sem geração de crédito de ICMS ao comprador;

Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e) – Empresas de São Paulo e Ceará que comercializam produtos e serviços;

Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) – Empresas do regime Simples Nacional ou cadastradas como operadoras no sistema Multimodal de Cargas; 

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) – Empresas emitentes de CT-e no transporte de carga fracionada e lotação e empresas carga própria emitentes de NF-e em casos de transbordo, redespacho, subcontratação ou substituição do veículo, do motorista, de contêiner ou inclusão de nova mercadoria ou documento fiscal.

lei da nota fiscal - interna

Como emitir Notas Fiscais? 

Agora que vimos os diferentes tipos de notas fiscais, é importante entender que a emissão pode ser feita de forma simplificada a partir de um ERP, que além de organizar a gestão também auxilia na emissão de notas fiscais e incorpora serviços como aquisição de certificado digital e até mesmo conta digital em um só lugar.

Quais são os motivos pelos quais é importante emitir nota fiscal eletrônica?

Principalmente quando falamos de notas fiscais eletrônicas (NF-e), em substituição das notas manuais, além de agregar facilidade para o dia a dia do gestor e da equipe administrativa, também traz outras vantagens como agilidade nos processos, e redução de impressão com papel. As vantagens são visíveis para empresas, clientes e também para o Fisco, confira:

Para a empresa (que compra ou vende):

  • Diminuição dos gastos de armazenagem de documentos fiscais;
  • Redução dos custos de envio do documento fiscal;
  • Simplificação da escrituração fiscal e contábil;
  • Diminuição de erros de digitação e trabalhos manuais;
  • Otimização do planejamento logístico;
  • Implementação do Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED).

Para o cliente:

  • Eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias.
  • Redução do consumo e do desperdício de papel;
  • Padronização dos processos que envolvem o comércio e o cliente;
  • Incentivo ao comércio eletrônico.

Para o Fisco:

  • Mais segurança nas informações das Notas Fiscais;
  • Otimização dos processos de controle fiscal;
  • Compartilhamento de informações entre os Fiscos;
  • Diminuição da sonegação.

Estar com o negócio organizado e automatizar parte da gestão através de um ERP, como a Bling, que trabalha a favor do seu negócio, é uma forma de aumentar a capilaridade de vendas. O sistema também integra sua empresa aos maiores marketplaces do mercado, facilitando a administração da sua loja, inclusive para que ela fique em dia com a Lei da Nota Fiscal.

Leia também:

Como começar a emitir nota fiscal para seu negócio?

O que é Sintegra e por que ele é fundamental para emitir NF-e?

MEI pode vender na Americanas Marketplace?

Bling

O Bling é um sistema ERP 100% online que entende o seu negócio e te ajuda a otimizar processos para que você venda mais!

veja ainda:

iso 27001 - destaque

O que é a norma ISO 27001 e como implementar?

A norma ISO 27001: entenda seu papel na gestão da segurança da informação e saiba como implementar um sistema eficaz […]

cnae

CNAE: o que é e como incluir uma atividade econômica no CNPJ

CNAE: o que é e como incluir atividade econômica no seu CNPJ A CNAE é um padrão nacional para identificar […]

contrato de compra e venda - destaque

Contrato de compra e venda: como funciona e quais as garantias?

Conheça o contrato de compra e venda e saiba quando e como usá-lo em suas negociações O contrato de compra e […]