O que é shopper e o que faz esse profissional?

por Ponto de Retirada

19 de outubro de 2021

O shopper é o profissional de compras, um perfil cada mais solicitado e que pode ser contratado por meio de apps de entrega e até do WhatsApp

Quem vai a lojas, farmácias e supermercados certamente já notou a presença de um novo personagem, o shopper. É fácil identificá-lo: antes de levar um produto à cesta ou carrinho, ele sempre confere a lista no celular. Esse profissional, cada vez mais solicitado, pode ser contratado por meio de aplicativos de entrega ou do WhatsApp

A oferta é ampla e vai muito além de remédios e alimentos. Cosméticos, aparelhos eletrônicos, ração para pets e até um jantar completo, absolutamente tudo pode ser pedido pelo celular.  

Verdade que a pandemia impulsionou fortemente a procura, mas ela resulta, também, da busca de comodidade por parte dos consumidores. Com tempo reduzido para o lazer, clientes selecionam cada vez mais o que vão fazer com suas horas livres. O trânsito nas cidades grandes e médias também contribui para a decisão de comprar pelo aplicativo e receber em casa.

O surgimento do shopper demonstra a sintonia fina do varejo com a sociedade. Sempre antenadas com as mudanças de hábitos e comportamento, as empresas buscam oferecer cada dia mais facilidades e, assim, fidelizar sua clientela. 

O profissional das compras

Como qualquer prestador de serviço, o shopper precisa conquistar o cliente com um atendimento de qualidade. 

Cientes das exigências dos consumidores, empresas de aplicativos investem em treinamentos virtuais e presenciais que ensinam, por exemplo, como escolher um produto, a melhor forma de armazená-lo e transportá-lo e como separar os diversos pedidos. 

Os candidatos também participam de treinos práticos, nos quais aprendem a solucionar dificuldades corriqueiras, como a falta de um item da lista. A regra é nunca improvisar e sempre consultar o cliente. Para não atrasar as compras, há shoppers que mantêm frases prontas em seus celulares para serem enviadas nessas situações, se necessário. Alguns clientes pedem fotos do item substituto para avaliação. Essas interações são muito importantes e saber se comunicar bem é fundamental.

O momento da entrega pode ser decisivo: um shopper bem apresentado e cordial tem mais chances de fidelizar o cliente. Outro aspecto que conta muito é a maneira de embalar os produtos. Caixas amassadas ou rasgadas causam péssima impressão. 

Uma das regras básicas é separar as compras por categoria. Produtos de higiene nunca devem ser misturados a alimentos e os que exigem refrigeração precisam ser acomodados em sacolas térmicas. Verduras, mais delicadas, exigem atenção especial.

Entregar a pizza quentinha e crocante é um dos desafios desse trabalho. Logística cuidadosa e uso de sacolas que mantêm a temperatura do alimento permitem atender aos consumidores mais exigentes. Para contornar essas e outras dificuldades, as empresas investem em treinamento e tecnologia.  

Se algum item estiver danificado ou se não for o que o cliente pediu, a orientação é pedir desculpas pela falha e reparar o erro o mais rapidamente possível.

Cada empresa tem uma maneira de trabalhar. Em algumas, o shopper só faz a compra, em outras ele apenas entrega, mas pode também comprar e entregar.

Buscar na loja: outra conveniência

Enviar a lista de compras e esperar que um profissional as entregue em casa é apenas uma das opções oferecidas pelas lojas. O cliente também pode comprar pelo site e buscar o produto no endereço mais próximo de sua casa ou trabalho. Esse serviço é oferecido pelo Ponto de Retirada da Americanas Marketplace (Click e Collect). 

É a solução ideal, por exemplo, para quem vive só e não pode aguardar a entrega, ou mora em áreas de risco que não são atendidas pelas transportadoras. Essa modalidade é ideal, ainda, para consumidores que  se sentem mais confiantes indo buscar a compra pessoalmente. Agrada, também, àqueles que fazem questão de conferir o conteúdo da caixa antes de levá-la para casa.

Para o lojista, só tem vantagens. Ao levar mais consumidores até a loja, o Ponto de Retirada potencializa as vendas. Além disso, a internet leva a marca a milhões de consumidores e funciona como uma grande vitrine. 

A conexão entre lojas virtuais e físicas, tendência em expansão, acompanha o movimento dos consumidores. Cada vez mais, eles procuram facilidades, mas sem abrir mão de qualidade. 

E você está preparado para facilitar a vida dos clientes? Cadastre já sua loja física como um ponto de retirada da Americanas Marketplace!

Leia também:

O que é marketplace?

SLA: o que é e como usar no seu e-commerce?

4 razões para sua loja se tornar um ponto de retirada

Ponto de Retirada

O Ponto de Retirada da Americanas Marketplace permite que você transforme sua loja física em um local onde os clientes da Americanas, Submarino e Shoptime podem retirar os itens comprados nestes sites.

veja ainda:

chat gpt - destaque

Chat GPT: o que é, atualizações e como utilizar no seu e-commerce

Descubra como a inteligência artificial do Chat GPT pode impulsionar as vendas do seu e-commerce com respostas instantâneas e personalizadas […]

loja virtual - destaque

Loja virtual: o que é, benefícios e como montar a sua

Descubra como montar uma loja virtual e aproveitar as oportunidades de venda no digital Uma loja virtual oferece uma plataforma para vender […]

lojas físicas visitas- destaque

Lojas físicas: 17 tendências para o futuro do varejo

As lojas físicas no Brasil precisam estar atentas às inovações e futuro do varejo. Veja algumas tendências As lojas físicas […]