Como criar um site de vendas para sua loja?

por Americanas Marketplace

21 de julho de 2022

Quer começar a vender online? Confira um passo a passo completo para criar um site de vendas 

Vender online se tornou uma grande oportunidade para quem está começando a empreender. E criar um site de vendas é o primeiro passo para quem quer embarcar nessa jornada.

Segundo a 45ª edição do relatório Webshoppers, o e-commerce brasilieiro cresceu 27% em 2021, totalizando mais de 182 milhões em vendas. 

E os consumidores estão cada dia mais acostumados e dando preferência para as compras online. Em 2021, a quantidade de consumidores online chegou a 87,7 milhões. (Ebit | Nielsen)

Entendeu o potencial desse mercado? Sendo assim, criar um site de vendas é o primeiro passo para disponibilizar seus produtos ou serviços online, mostrar mais informações sobre o seu negócio e desenvolver um relacionamento com o público da internet. 

Além disso, criar um site de vendas próprio ou – mais ainda – aderir a um site parceiro de vendas são opções mais baratas e simples para quem quer começar a vender, se compararmos com os investimentos necessários para abrir um comércio físico. 

Então, para te ajudar, separamos algumas dicas em um passo a passo completo para criar um site de vendas para divulgar seus produtos. 

1 – Formalize o seu negócio

Antes de criar um site de vendas ou até mesmo começar a faturar, é essencial que você formalize o seu negócio criando um CNPJ  (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). Esse documento garante os seus direitos como empreendedor e traz mais segurança para a sua operação. 

Nesse processo, você também terá que escolher que tipo de empresa você vai abrir para o seu site de vendas. Hoje, muitos empreendedores optam por começar a vender online como MEI (Microempreendedor Individual). Porém, nem todos os tipos de negócio se encaixam nas características desse modelo. Assim, cabe a você analisar e considerar as características de cada um tomar essa decisão, pensando em categorias, faturamento e outros fatores. 

Para realizar as atividades do seu site de vendas, você precisa também de um CNAE de varejista. Esse documento, também conhecido como Classificação Nacional de Atividades Econômicas, identifica as atividades econômicas de um CNPJ.  E, dependendo do seu canal de vendas, será um requisito obrigatório para realizar suas atividades vendendo produtos físicos. 

2 – Defina os produtos que você deseja vender

O segundo passo é fazer algumas definições do seu negócio, como o nicho de atuação e os produtos que serão anunciados no seu site de vendas. 

Para o seu nicho de mercado é interessante que você opte por trabalhar com algo com o qual você se identifique. Afinal, quando você opta por trabalhar com um segmento que você conhece bem e, inclusive, faz parte do público, você fica ainda mais motivado para desenvolver o seu negócio, conhece as tendências, sabe identificar produtos de qualidade, escolher os melhores fornecedores. 

Todos esses fatores farão com que você tenha uma atuação bem mais assertiva, com estratégias específicas para o seu negócio, o que impulsiona o seu potencial e leva a sua loja ainda mais longe. 

Com o seu segmento definido, você pode começar a escolher os produtos que farão parte do seu site de vendas e das suas vitrines online. 

A maioria dos segmentos é bem vasto e possui marcas que vão desde as mais luxuosas até aquelas mais acessíveis. São vários nichos que podem ser explorados e você deve definir onde quer investir. 

Nesse momento, lembre-se que quanto mais variado for o seu sortimento, maiores serão as suas chances de conquistar mais vendas e impactar mais consumidores na internet. 

Se você já vende em um comércio físico, você pode usar a Curva ABC para encontrar os seus produtos mais lucrativos e mais vendidos, e começar o seu site de vendas com esses itens específicos, trazendo um sortimento ainda mais assertivo.

3 – Conheça o mercado e o seu público-alvo

Com o seu nicho definido e os produtos escolhidos, você pode começar a fazer algumas pesquisas para entender como o seu site de vendas deve atuar para se destacar no mercado online. 

Entender o seu público-alvo é primordial antes de começar a vender. E se você já tem um comércio físico, não ignore essa etapa, pois você está começando a atuar no digital e isso trará um novo canal, com novos consumidores e novos concorrentes. 

Conheça muito bem o seu público, sempre buscando ir além do básico – gênero, idade e ticket médio. Entenda o comportamento de compra desses clientes e suas dores e expectativas ao comprar os seus produtos online. 

Dessa forma, você consegue criar estratégias mais assertivas, entregando exatamente tudo aquilo que os seus clientes estão buscando e impactando as pessoas certas com o seu negócio. 

4 – Conheça seus concorrentes

Conhecer os seus concorrentes também é primordial, afinal, essas lojas vão competir com você pelo mesmo público. Sendo assim, comece mapeando os seus concorrentes e analisando cada um deles para entender como posicionar o seu negócio. 

E assim como falamos sobre o público, se você já tem uma loja física, não se prenda aos seus concorrentes antigos. A concorrência dos mundos físico e virtual são bem diferentes, já que a região impacta muito no primeiro caso, enquanto no online outros fatores podem influenciar a decisão de compra. Visibilidade online – orgânica ou através de anúncios pagos – preço, frete e prazo de entrega são alguns fatores que podem influenciar a escolha do cliente.

De olho nisso, faça uma boa análise das lojas que vendem os mesmos produtos que você e entenda como elas utilizam os canais da internet para divulgação. 

Nesse momento, você pode até realizar um pedido nos negócios dos seus concorrentes para entender como é a experiência de compra oferecida por eles. Anote os pontos fortes e fracos e trace a estratégia da sua loja pensando em como você pode se diferenciar, criando uma atuação única no mercado. 

5 – Escolha um canal de vendas 

Agora que o seu negócio já está formalizado e você já definiu o seu segmento e produtos, chegou a hora de colocar a mão na massa e escolher o canal que você vai utilizar para vender online. 

A verdade é que para ter um site de vendas, você não precisa necessariamente criar um site do zero. E hoje existem diferentes opções e plataformas que podem facilitar (e baratear ainda mais) esse processo. 

Para te ajudar nessa decisão, separamos algumas informações sobre as principais plataformas de venda digitais existentes hoje. Confira: 

E-commerce 

Ter um site de vendas próprio é a opção ideal se você quer ter um espaço exclusivamente seu, onde os consumidores podem adquirir os produtos e conhecer o seu negócio. 

Nesse modelo, você também tem uma maior autonomia para gerenciar os seus pedidos e ainda passa uma maior credibilidade aos clientes. Porém, garantir tudo isso requer que você tenha uma marca conhecida e faça um investimento alto em plataforma, meios de pagamento, segurança, marketing e outros fatores para manter a estrutura do e-commerce ativa. 

Quando você tem um site de vendas próprio, você deve contratar uma plataforma, pagar as comissões dos meios de pagamento, investir na hospedagem do seu site, contratar serviços de segurança, entre outros gastos para garantir o melhor funcionamento da sua operação. 

Além disso, o investimento em marketing é indispensável, pois é dessa forma que as pessoas passam a tomar conhecimento da sua loja e chegam até ela para comprar os seus produtos.

Marketplace

Os marketplaces funcionam como grandes shopping centers virtuais, onde lojistas de diferentes categorias e de todas as regiões do país podem anunciar seus produtos.

Esses canais são conhecidos como uma opção bem barata e fácil de usar, sendo uma das favoritas de muitos empreendedores que estão começando a vender online e até de lojas consagradas. Isso porque os marketplaces não cobram nenhum tipo de mensalidade ou investimento inicial. Os lojistas que desejam anunciar seus produtos pagam apenas uma comissão sobre as vendas, o que barateia bastante a operação.

Além disso, essas plataformas possuem grandes marcas por trás, com uma base de clientes consolidada. Isso traz diversas vantagens para os lojistas que optam pelos marketplaces, como: maior credibilidade e segurança, mais visibilidade para os parceiros e, consequentemente, a possibilidade de vender muito e obter resultados rápidos dentro da internet.  

Sendo assim, o marketplace é a escolha ideal se você quer começar a vender online de forma simples e alcançar clientes bem rápido. 

Exemplo: Americanas Marketplace

A Americanas Marketplace é um exemplo do potencial dos marketplaces. O canal abre portas para os lojistas anunciarem seus produtos nas maiores marcas da internet: a Americanas, o Submarino e o Shoptime. Com um cadastro único, eles podem vender seus produtos dentro dos três sites e alcançar um público diverso e consolidado. 

Os parceiros da Americanas Marketplace já contam com toda a estrutura de uma plataforma 100% pronta para as vendas, precisando apenas cadastrar os produtos para começar! 

O processo é muito fácil e pode ser concluído em apenas três passos: 

Cadastre-se: registre a sua loja, cadastre seus produtos na plataforma e, logo, eles ficam disponíveis nos três sites.

site de vendas - interna

Venda: alavanque suas vendas com ainda mais segurança. A Americanas Marketplace dá visibilidade para os seus itens e autentica cada uma de suas vendas contra fraudes.

Entregue: receba os pedidos feitos na plataforma, prepare os itens e entregue-os em postos de coleta parceiros O canal retira o item e entrega aos seus clientes. Depois, é só receber pelas suas vendas.

E não é porque você está vendendo dentro de uma plataforma pronta, que você não terá o seu próprio espaço. Os parceiros conseguem um link exclusivo de suas lojas dentro da plataforma. Na Americanas Marketplace, ele aparece da seguinte forma: www.americanas.com.br/lojista/nome-da-sua-loja

E as vantagens não acabam por aí! Quem vende nos marketplaces contam com várias soluções para impulsionar as vendas, como crédito, para investir no crescimento de seus negócios; publicidade, para anunciar dentro e fora dos sites e aumentar a visibilidade e conversão de vendas; além da logística das maiores marcas, assim os parceiros podem focar na parte estratégica do negócio enquanto deixam a operação nas mãos do marketplace. 

Na Americanas Marketplaces, os parceiros contam com todos esses benefícios e ainda têm acesso a uma área de capacitação exclusiva com vários treinamentos e materiais que auxiliam toda a sua jornada de vendas online. 

Comece a vender na Americanas Marketplace 

6 – Monte o seu site de vendas

Agora que você já organizou as principais definições do seu site de vendas, chegou o momento de realmente montar o seu site de vendas. Essa etapa pode variar bastante dependendo do canal de vendas que você escolheu na etapa anterior. 

E-commerce

Se você optou por criar um e-commerce próprio, esse será o momento de configurar o site da sua marca com todas aquelas definições que já mostramos antes, como contratar uma plataforma, definir os meios de pagamento e pagar a hospedagem do seu site.

Detalhes como o layout do site, dentro das definições da sua marca, navegabilidade na página também devem ser levadas em consideração para melhorar a experiência dos clientes. 

Você também não pode esquecer de contratar serviços de segurança para garantir uma boa experiência de venda e compra na sua página, e de separar uma parte do seu orçamento para investir em marketing e anúncios – o que é essencial para gerar tráfego para o seu site de vendas. 

Depois que todos esses pontos estiverem de acordo, você pode começar a cadastrar os seus produtos no site e criar as suas vitrines online com descrição e imagens do seu sortimento. 

Marketplace

Se você optou por vender seus produtos dentro de um marketplace, montar o seu site de vendas será um processo bem mais simples. 

Como a plataforma já está pronta para as vendas e fica responsável por vários detalhes das operações dos parceiros – como os meios de pagamento, segurança e tecnologia -, o seu primeiro passo será cadastrar os produtos e criar anúncios que se destaquem da concorrência. 

O cadastro de produtos consiste em todas as informações que formam a sua vitrine online, como ficha técnica, descrição e imagens dos itens. Como a decisão de compra dos clientes depende inteiramente das informações fornecidas aqui, é preciso ter atenção aos detalhes. 

Ao criar a descrição e ficha técnica, lembre-se de esclarecer todos os atributos e detalhes do seu item. Quanto mais informações você fornecer sobre os seus produtos, mais seguro o consumidor se sentirá ao comprar na sua loja. 

Já em relação às fotos dos seus produtos, é importante que você invista em imagens reais e de qualidade, valorizando seus produtos e dando uma noção completa de como é o item.

Além disso, você terá que organizar a sua operação para garantir que os processos fluam a partir do momento que os pedidos começarem a chegar. 

7 – Organize o pós-venda

Independentemente do canal que você escolher para criar o seu site de vendas, você terá que lidar com a criação e estruturação de um bom processo de pós-venda. 

O pós-venda é toda a parte de entrega, suporte e relacionamento com o consumidor que começa a partir do momento em que a venda é confirmada em um site. O objetivo principal desse processo é fidelizar o cliente, fazendo com que ele tenha a melhor experiência de compra e retorne para comprar na sua loja.

Esse processo ganha uma relevância ainda maior nas vendas online, pois o momento de entrega é também o primeiro contato que o cliente tem com o produto, o que cria uma grande expectativa. 

Ter uma integradora, por exemplo, pode ajudar a integrar informações de sua operação on e offline e de múltiplos canais de venda, evitando a venda de itens fora de estoque e outros conflitos operacionais. E há opções baratas no mercado – para quem está começando – até as mais robustas – para grandes operações que podem precisar de um backoffice completo. 

8 – Estruture a parte logística do seu site de vendas

Quando consideramos as vendas online, temos que lembrar que vários fatores, além do canal de vendas e do produto escolhido, podem acabar influenciando a experiência de compra dos clientes – ou até mesmo a decisão de compra deles.  

Segundo o Market Review: Tendências do E-commerce para 2022, realizado pela Bornlogic e Opinion Box, 94% dos consumidores já deixaram de comprar algo online por conta do valor do frete e 78% já desistiram pelo longo prazo de entrega. 

Com uma boa estrutura logística, você consegue oferecer um prazo de entrega mais rápido ou até um frete mais competitivo, que são pontos que impactam diretamente a decisão dos consumidores. Além disso, com esse investimento, você ainda consegue se destacar da concorrência com ofertas mais atrativas.

Se você vende em um marketplace, esse processo é facilitado pela plataforma, que oferece serviços logísticos de ponta para impulsionar as vendas dos parceiros. 

Com a solução de logística do marketplace, o parceiro cuida apenas da parte estratégica do negócio, enquanto o marketplace cuida de todos os processos, desde entrega até auxílio no atendimento pós-venda. 

9 – Prepare sua equipe de atendimento

Um atendimento de qualidade é algo que faz toda a diferença na experiência do cliente quando você tem um site de vendas. Então, se você quer oferecer uma experiência memorável aos clientes, fazer um atendimento de qualidade é essencial.

Confira algumas dicas para oferecer um atendimento memorável aos seus clientes:

Personalize o seu atendimento: você demonstra empatia pelos clientes e cria uma maior proximidade com eles, o que possibilita a fidelização. 

Fique atento ao tempo de resposta: busque sempre responder os seus clientes o mais rápido possível. Quanto maior seu tempo de resposta, piores serão suas chances de converter clientes por meio do seu atendimento. 

Ofereça um atendimento humanizado: investir em um atendimento humanizado para que os clientes se sintam mais prestigiados nesse momento de ajuda, pode aumentar suas chances de fidelização. 

Peça feedbacks e se mantenha em contato: isso fará com que você tenha conhecimento das experiências boas e ruins de seus clientes, sendo uma ótima forma de entender como eles se sentem diante do atendimento realizado pela sua loja. 

Crie seu site de vendas e comece a vender na internet

Agora que você já está por dentro de todo o processo e já conhece as melhores dicas para vender, chegou a hora de criar o seu site de vendas próprio ou começar com a ajuda dos marketplaces. Prepare-se para todos os pedidos que estão por vir e boas vendas!

Leia tembém:

Americanas Marketplace: o que é e como vender neste canal?

O que é marketplace e como ele facilita a venda online

O que é pró-labore e como calcular?

Americanas Marketplace

Somos a plataforma para você vender seus produtos nas principais lojas virtuais do país: Americanas, Submarino, Shoptime e Americanas Empresas. Aqui seu negócio vai mais longe!

veja ainda:

customer experience - destaque

Customer experience: o que é, importância e aplicação

O foco em customer experience ajuda a fidelizar seus clientes e melhorar a relação deles com a sua marca A […]

google analytics - destaque

Google Analytics 4: como funciona o GA4?

Descubra como funciona o Google Analytics 4, a nova versão da ferramenta do Google! O Google Analytics 4, também chamado de […]

clientes insatisfeitos - destaque

Clientes insatisfeitos: o que fazer?

Clientes insatisfeitos podem prejudicar a reputação da sua loja, e por isso é preciso saber lidar com eles. Veja como! […]