Planejamento financeiro: 7 dicas para sua empresa

por Crédito

28 de janeiro de 2022

No vermelho ou com as contas em dia, o planejamento financeiro pode ser o “coringa” para manter a saúde financeira do seu negócio em excelente estado.

Os últimos anos, de pandemia, estão sendo extremamente desafiadores para o empreendedor. 

Mas algumas ferramentas podem auxiliar a sua empresa a alcançar voos cada vez mais mais altos ou até mesmo, sair do vermelho e começar a obter retornos financeiros positivos, se esse for o seu caso. Uma dessas ferramentas é o planejamento financeiro.

Essa ferramenta faz parte do plano de negócios e serve como guia para que a sua empresa seja rentável financeiramente. É através do planejamento financeiro que definimos onde queremos chegar com nossa empresa, nossos objetivos e metas e quais os caminhos podemos percorrer para que o negócio tenha capital suficiente para manter suas operações, aproveitar oportunidades e resolver contratempos. 

Para sua empresa começar o ano com o pé direito, confira abaixo, 7 dicas que irão te auxiliar a  realizar um planejamento financeiro para os próximos meses.

1- Comece pela gestão financeira

Quando utilizamos o termo “planejamento financeiro” na esfera empresarial muitas dúvidas podem surgir, afinal, estamos falando das finanças dos nossos negócios, que englobam ferramentas como contas a pagar e receber, fluxo de caixa, capital de giro, DRE, entre diversas outras que compõem o dia a dia da rotina financeira de uma empresa e que às vezes, podem não estar tão claras para o empreendedor. Pensando nisso, caso você se encontre em dúvidas sobre esse assunto, separamos alguns dos nossos conteúdos para te auxiliar no desenvolvimento dos seus conhecimentos financeiros:

Com os conteúdos na ponta da língua, é hora de entender a real situação financeira do seu negócio.

2- Cenário atual da empresa

Quais são os resultados financeiros do seu negócio? Ele apresenta lucro ou prejuízo?  Os resultados estão como você esperava? Onde estão os registros de entradas e saídas (receitas e despesas) da sua empresa? Existe um balanço patrimonial? Os custos entre todas as áreas estão integrados? Quais são os resultados da concorrência e do meu setor no cenário econômico?

A resposta a essas perguntas podem ser ótimos indicadores de como anda a real situação financeira do seu negócio. Entender o verdadeiro cenário financeiro da sua empresa é um dos pontos de partida para ter consciência de onde você quer chegar com o seu negócio e, para isso, é necessário realizar uma avaliação interna e externa, onde é possível contar com a ajuda da análise SWOT.

Essa ferramenta te auxilia a entender os pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças no ambiente interno e externo da sua empresa. Basta montar um quadro, como mostrado abaixo, e descrever todas as informações para ter uma visão geral da atual situação do seu negócio.

Não economize e utilize todos os indicadores e registros históricos de sua empresa. Dessa forma, a tomada de decisão para realizar o planejamento financeiro será muito mais assertiva.

3- Metas e objetivos

Com todas as informações sobre o seu negócio em mãos, chegou a hora de definirmos metas e objetivos. Assim como em uma viagem, onde nos deslocamos de um ponto A para o ponto B através de um direcionamento do mapa, no mundo dos negócios não é diferente. Vimos que hoje apresentamos um determinado resultado (ponto A), mas precisamos definir onde queremos chegar (ponto B) e o principal, o que é preciso fazer para chegar a este destino. Para isso, é necessário que as metas e objetivos sejam as mais detalhadas possíveis.

Para te auxiliar a definir as metas e objetivos, você pode ir em busca das seguintes repostas para as perguntas:

  • Qual é o faturamento esperado?
  • Quanto de lucro espero receber?
  • Qual é o teto máximo de despesas?
  • Quanto e quais as possibilidades de investimento para o negócio?
planejamento financeiro - interna

4- Cenários alternativos

A partir dos resultados que a sua empresa apresenta hoje, dos planos, metas e objetivos, o ideal é realizar a projeção para três tipos de cenários:

  • Pessimista
  • Realista
  • Otimista

Dessa forma, o planejamento  será capaz de apresentar melhores resultados e você não será pego de surpresa com situações inesperadas, sendo capaz de realizar ajustes quando necessário.

5- Orçamento anual

Com os dados obtidos nas etapas anteriores, é hora de definirmos o orçamento anual. No orçamento, devemos detalhar os custos e despesas fixas variáveis, a quantia utilizada para realizar investimentos, a previsão de vendas e faturamento, as reservas financeiras, entre outras diversas previsões que são importantes para o seu negócio.

Vale ressaltar que, para te auxiliar a enxergar a visão orçamentária anual, o orçamento deve ser elaborado mensalmente, possibilitando ter um entendimento completo sobre os custos, faturamento e possibilidade de investimento no negócio. Algumas ferramentas podem te auxiliar na elaboração do controle orçamentário, como o fluxo de caixa e o capital de giro.

6- Plano de ação

O planejamento financeiro vai além de apenas planejar: a execução é a etapa crucial que te irá te auxiliar a alcançar os resultados esperados de acordo com o planejamento. Para isso, podemos montar um plano de ação a partir das seguintes etapas:

  1. Mapeamento das ações necessárias, descritas de forma detalhada
  2. Criação do cronograma de realização das ações
  3. Descrição dos responsáveis pelas ações, entre áreas e colaboradores
  4. Verificação dos resultados das ações
  5. Documentação do que foi realizado

Para te auxiliar na elaboração do plano de ação, é possível utilizar a ferramenta 5W2H, composta pelas seguintes perguntas para cada ação proposta:

  • O que é a ação? 
  • Por que realizar essa ação?
  • Onde a ação será realizada?
  • Por quem? Quem são os responsáveis pela ação?
  • Como a ação será realizada?
  • Quanto é o custo dessa ação?

7- Dicas do que NÃO fazer no seu planejamento financeiro

Para que o planejamento financeiro saia perfeito, aqui vão algumas dicas sobre o que não fazer:

  • Não realizar o controle sobre o planejamento;
  • Esperar resultados extremamente positivos sobre o faturamento;
  • Planejar e não executar;
  • Não observar e estar atento aos fatores externos do mercado;
  • Precificar produtos sem nenhum critério, ignorando seus custos e objetivos;

Por isso, lembre-se sempre de revisar o seu planejamento financeiro, seja em períodos semanais ou anuais.

Gostou do conteúdo? Acompanhe o blog Americanas Marketplace e fique por dentro das novidades no mundo do e-commerce.

Leia também:

5 dicas para fazer seu controle de caixa

Empréstimo para MEI: linhas de crédito para o microempreendedor

3 indicadores financeiros que você precisa acompanhar

Crédito

Somos a solução que viabiliza crédito aos parceiros que vendem na Americanas Marketplace. Assim, eles conseguem investir no negócio e têm flexibilidade na hora de pagar, com opção de parcelamento e desconto nos repasses das vendas fechadas por meio desse canal.

veja ainda:

redução de custos - destaque

Redução de custos: 10 dicas para realizar corretamente

Confira 10 estratégias para uma redução de custos eficiente e inteligente, que mantém a qualidade e a eficácia operacional A […]

pix cobrança - destaque

Pix cobrança: entenda o que é e quais as vantagens

Descubra o que é o pix cobrança e todas as vantagens que ele pode trazer para o seu empreendimento! Você […]

payment as a service - destaque

Payment as a service: o que é e como pode te ajudar

Sabe o que é payment as a service? Essa plataforma facilita que empresas de diferentes setores contem com soluções bancárias […]