Cross docking: o que é e quais as vantagens deste modelo logístico

por Americanas Marketplace

4 de fevereiro de 2021

Será que o cross docking faz sentido para você? Conheça mais sobre esse modelo logístico!

Existem diferentes modelos logísticos que o e-commerce pode utilizar em suas em operações de venda para garantir a entrega dos produtos, e o cross docking é um deles! 

A logística sempre foi uma questão muito importante no varejo – seja em uma operação online ou offline. Ao longo do tempo e com a digitalização do mercado, essa questão também se tornou mais complexa.

Diferentemente do que muitos pensam, a logística vai além de realizar entregas rápidas e eficientes. Na verdade, a entrega é apenas uma etapa do processo logístico e, para garantir o melhor desempenho desse envio, é necessário ter tecnologia, demanda estratégia, investimento, espaço, entre outros quesitos. 

Foi pensando exatamente em atender todas essas necessidades, que o cross docking nasceu! Hoje, esse modelo logístico é considerado revolucionário e muito vantajoso para as operações que o adotam. 

O cross docking é o modelo logístico ideal para os negócios que buscam acelerar o fluxo logístico e ainda garantir uma série de vantagens como redução de custos, redução no tempo de entrega e potência nos níveis de serviço. 

Continue lendo para entender como o cross docking funciona e como você pode utilizá-lo na sua loja. 

Mas o que é cross docking, afinal?

O cross docking é um sistema logístico que foca na distribuição de produtos sem a necessidade de manter um estoque físico na operação. Ou seja, os pedidos são recebidos diretamente em um centro de distribuição ou estoque especializado e logo são separados, embalados e enviados aos endereços finais dos clientes.

Dessa forma, esse sistema acaba reduzindo custos com mão de obra, estrutura e manutenção do processo, uma vez que, ele funciona de uma maneira mais enxuta, reduzindo os passos da operação e simplificando processos para o lojista.

Em resumo, o cross docking funciona assim: quando o cliente realiza uma compra, o item adquirido sai do fornecedor diretamente para um centro de redistribuição. A partir dali ele será encaminhado para o cliente – de preferência, no menor tempo possível. 

Esse modelo surgiu no final do século XIX, nos Estados Unidos, quando o Serviço Postal Americano viu sua demanda crescer exponencialmente e o processo utilizado já não dava mais conta de atender às demandas e urgências que o serviço tinha. 

A palavra “crossdocking” traduzida para o português significa “cruzamento de docas”. Isso porque o modelo foi inspirado na logística portuária, que despacha as encomendas nos galpões das docas rapidamente após a chegada dos navios. 

Quais as vantagens de utilizar o cross docking na minha operação?

Usar o cross docking, além de agilizar e facilitar os processos logísticos – já que o lojista não precisa ter nenhum tipo de contato com os produtos – pode trazer diversas vantagens para a operação. Conheça alguns desses benefícios: 

1 – Agilidade na operação

Quando o estoque é substituído por um centro de distribuição focado, o resultado é uma operação mais eficiente e ágil. No cross docking, o centro de distribuição prepara separa os pedidos, embala e envia para o consumidor final, agilizando a entrega.

E essa rapidez no envio traz uma melhor jornada de compra aos clientes, que recebem seus produtos nos prazos prometidos e têm uma experiência ainda mais satisfatória, o que impulsiona a fidelização desses consumidores. 

2 – Redução de gastos

No cross docking, não há a necessidade de ter um grande estoque, já que os produtos saem diretamente de um centro de distribuição ou estoque de um fornecedor. 

Ou seja, com esse modelo, você pode contar com uma estrutura operacional menor e com menos custos, o que diminui também os gastos com manutenção e mão de obra. 

3 – Sazonalidade

Com o cross docking, há uma maior chance de trabalhar com a sazonalidade, pois ter ou não um produto em estoque não será mais um problema para sua loja. 

Com esse sistema logístico, tudo sempre estará em estoque – a menos que o produto esteja em falta no próprio fabricante. Isso faz com que o seu negócio sempre atenda a demanda e expectativa do cliente, evitando que ele desista de comprar na sua  loja para comprar na concorrência.

4 – Maior controle na entrega 

Uma das premissas do cross docking é a entrega rápida, afinal, com esse modelo há menos etapas no processo de venda. E como existe uma equipe dedicada a isso, cujo trabalho é exclusivamente realizar entregas dentro do prazo e com qualidade, fica mais fácil para a loja cobrar e controlar esses processos. 

5 – Maior capital de giro

O cross docking possibilita um maior capital de giro, já que com um gasto fixo a menos no orçamento do seu negócio, é possível realocar este dinheiro para investimentos mais interessantes (e necessários) para o desenvolvimento e crescimento da sua loja. 

Cross docking X dropshipping

O cross docking e o dropshipping são modelos logísticos que acabam sendo confundidos pois ambos excluem a necessidade do lojista ter um estoque próprio, porém eles possuem grandes diferenças no funcionamento da operação.

O cross docking tem o centro de distribuição como um elemento crucial para a operação, já que o fornecedor leva o pedido até um centro de distribuição e lá ele é preparado para o envio até o cliente. Enquanto isso, no dropshipping, o envio é realizado diretamente pelo fornecedor. 

Cross docking:

cross docking - interna

Dropshipping:

dropshipping como funciona - exemplo

Apesar dessa diferença, os dois modelos logísticos trazem vantagens interessantes para o negócio, como economia para a operação e um caminho mais fácil e ágil para quem quer começar a vender online, já que a operação passa a contar com uma operação simples e com menos etapas.

Os diferentes modelos de cross docking 

Agora que você já sabe como funciona o cross docking, chegou a hora de entender as diferentes modalidades presentes dentro desse sistema logístico. Hoje, existem 3 modelos, que são: 

Movimentação contínua: nesse modelo, ocorre uma conexão direta entre o lojista e o centro de distribuição. Ou seja, os pedidos são recebidos e saem para a entrega o mais rápido possível. Dessa forma, não há muitos produtos acumulados no estoque. 

Movimentação consolidada ou híbrida: nesse modelo, o centro de distribuição espera a  chegada dos produtos e dos pedidos para que eles sejam entregues de uma vez só. Dessa forma, as entregas podem ser feitas de forma otimizada, sendo combinadas para atender clientes que moram nas mesmas regiões ou em localidades próximas. 

Movimento de distribuição: esse modelo é famoso nas operações B2B (business to business), onde as mercadorias são separadas para entrega em cargas FTL (Full Truck Load).

Pontos de atenção no cross docking

Já deu para perceber que o cross docking é modelo logístico mais simples e fácil de utilizar, sendo ideal para os lojistas que estão dando os primeiros passos para a abertura de um negócio. 

Porém, apesar da facilidade que o cross docking oferece, existem alguns pontos de atenção que você deve levar em consideração para garantir o melhor funcionamento da sua operação logística, como: 

Escolha bem seus fornecedores 

A comunicação com os seus fornecedores ou centros de distribuição parceiros é essencial para garantir o bom relacionamento e o funcionamento de toda a operação.  

Assim, ao escolher esses parceiros, atente-se às necessidades de cada um e defina um acordo que funcione para todos os lados, deixando todos os custos e prazos bem definidos no contrato. 

Pesquise muito bem esses possíveis parceiros, entendendo a reputação das empresas e o trabalho que eles oferecem. Dessa forma, você evita futuros problemas e até avarias, já que eles que vão tomar conta de boa parte da operação e dos produtos vendidos por você. 

Além disso, um fator que deve influenciar a sua escolha é a localização do centro de distribuição. Garanta um parceiro que esteja próximo a maioria do seu público-alvo, assim você assegura entregas mais ágeis e baratas. 

Conte com um ERP

Ter um ERP, ou seja, um Sistema Integrado de Gestão é ideal para garantir o melhor funcionamento da sua operação, uma vez que, ele vai organizar, otimizar e simplificar todas as etapas necessárias para garantir que o seu negócio flua. 

O ERP é um conjunto de softwares integrados que conectam as frentes de um negócio, como estoque, emissão de nota fiscal e, claro, logística. Assim, esse sistema faz com que todas essas etapas trabalhem juntas, otimizando e reduzindo tempo, mão de obra e recursos.

Com um ERP, você conseguirá integrar melhor  a sua operação com o estoque e toda a logística das entregas. 

Como economizar na sua operação para além do cross docking

Adotar o cross docking, seja em um e-commerce próprio ou em marketplaces, precisa ser uma decisão bem pensada. Afinal, essa mudança exige um investimento inicial considerável. 

Mas se o que você procura com essa migração de sistema é economia para o seu negócio, saiba que existem outras opções similares e que também trazem economia, eficiência e resultado. 

Alguns marketplaces, por exemplo, oferecem soluções logísticas completas, que armazenam seus itens, cuidam da separação e do envio. O que, assim como no cross docking, te permite trabalhar sem um espaço próprio para armazenar estoque.

Quem vende na Americanas Marketplace, por exemplo, tem a possibilidade de vender seus produtos nas maiores marcas da internet – a Americanas, o Submarino e o Shoptime – e contam com soluções completas para impulsionar seus negócios. 

Com os serviços de logística e entrega, esses parceiros podem deixar toda a parte logística de suas operações (armazenagem, separação, expedição e até atendimento pós-venda ) nas nossas mãos.  E sem pagar nada a mais por isso!

Se você deseja conhecer mais sobre esse modelo de vendas e como ele te ajuda na sua logística, clique aqui.

Entendeu como o cross docking pode ser um modelo logístico vantajoso para o seu negócio? Aproveite todas essas dicas e defina a melhor operação logística para o seu negócio chegar ainda mais longe. 

Leia também:

PAC: o que é essa modalidade dos Correios?

Empresas de transporte: pontos de atenção ao escolher uma

Por que é importante ter produtos à pronta-entrega ao vender online?

Americanas Marketplace

Somos a plataforma para você vender seus produtos nas principais lojas virtuais do país: Americanas, Submarino, Shoptime e Americanas Empresas. Aqui seu negócio vai mais longe!

veja ainda:

mrp - destaque

O que é MRP e como funciona esse sistema?

Conheça o sistema MRP e descubra como ele pode otimizar os resultados da sua empresa! Você sabe o que é MRP, […]

integrador de marketplace - destaque

Integrador de marketplace: o que é e como ele te ajuda?

Utilizar um integrador de marketplace pode acelerar o cadastro de produtos e centralizar sua gestão de todos os canais O integrador […]

cross border - destaque

Cross border: o que é e como iniciar essa operação?

Entenda o que é uma operação cross border e como colocá-la em prática para internacionalizar sua marca! Você sabe o […]