O que é part number e como utilizá-lo?

por Americanas Marketplace

31 de agosto de 2023

Bastante usado no mercado de peças, o part number ajuda a identificar a compatibilidade de itens. Saiba mais 

O part number é um código padronizado, composto por letras e números, e utilizado para identificar uma peça. Com isso, diferentes fabricantes podem vender um mesmo item, sem que haja um problema de compatibilidade, pois o código irá funcionar como uma espécie de RG para identificar aquele componente. 

Esse código pode ter utilização tanto interna, pelas indústrias, como externa, no mercado. No caso das indústrias, o part number contribui para padronizar a fabricação das peças e também auxilia no controle de estoque. Já no mercado, ele permite a identificação da peça com maior facilidade, permitindo que clientes e técnicos realizem consertos e substituições de um componente de forma assertiva, compatível, e sem erros. 

O part number também é conhecido pelas abreviações: P/N, PN, part no ou part # – e é, sobretudo, usado em categorias específicas, como em placas eletrônicas, por exemplo, e peças automotivas. Alguns exemplos são: baterias, teclados e telas de notebooks ou para-brisas, suspensão, eixos, filtro de óleo, equipamentos elétricos de carros, etc. Na maioria dos outros casos e categorias, a identificação do produto é feita com o uso do código de barras, também conhecido como EAN ou GTIN.  

Para que serve o part number? 

O part number é praticamente o número de identidade de placas eletrônicas e peças automotivas. Ele facilita a produção de um mesmo equipamento por diferentes fabricantes, que poderão fazer isso mantendo as especificações originais do item.  

Dessa forma, quando o consumidor precisa trocar uma peça de um equipamento eletrônico ou de seu automóvel, poderá encontrar algumas opções de fornecedores e lojistas que oferecem um componente compatível com o original. 

A compatibilidade é uma das principais vantagens do uso do part number pelas empresas de peças eletrônicas e automobilísticas.  

Mesmo que o cliente busque por um teclado de um modelo X de notebook, por exemplo, podem existir variações específicas, como a linguagem ABNT (o padrão brasileiro, com a tecla do “ç”) ou US (a versão norte-americana). Nesse caso, o cliente poderia fazer a compra da peça e só depois descobrir que o modelo não atende às suas necessidades. Já com o part number, basta procurar por esse “RG” da peça e ele poderá encontrar aquilo que precisa, sem gastos desnecessários por erro ou falta de informação. 

Quem pode gerar esse código? 

Apenas as fabricantes de componentes eletrônicos e automotivos podem gerar um part number.  

No caso dos lojistas, cabe a eles utilizarem o part number na revenda das peças fabricadas pela indústria, informando corretamente o consumidor sobre o que está comprando. 

Portanto, a indústria gera o número e os varejistas os informam.  

Caso o item que você venda não tenha um part number, é possível que ele demande apenas o código de barras em sua comercialização. 

Part number, GTIN, SKU e serial number: qual a diferença? 

Não, esses códigos de identificação de produtos não são iguais! 

O GTIN (EAN, código de barras) é um sistema mundial de padronização de itens para garantir que todos tenham um mesmo formato de informações, mas existem padrões diferentes para cada tipo de item:  

  • GTIN-14 – Número Global do Item Comercial  
  • ISBN – Número de Livro Padrão Internacional  
  • UPC – Código Universal do Produto  
  • EAN – Número do Artigo Europeu  
  • JAN – Número do Artigo Japonês 

Cada item, de cada variação possui um GTIN único, que facilita no controle dos dados do item em qualquer país onde ele seja vendido, além informações de expedição, prazo de validade, entre outros.  

O código também é gerado apenas por fabricantes, e, aqui no país, por meio da filiação e solicitação para a GS1 Brasil (Associação Brasileira de Automação). 

Já o SKU (Stock Keeping Unit) é um identificador do produto dentro do estoque de cada empresa: ou seja, a fabricante irá ter códigos específicos em seu estoque, uma loja A terá outros códigos, a loja B outros ainda, e assim por diante. Ele serve para facilitar a localização do item dentro do armazém de cada empresa. 

O part number, como estamos vendo aqui neste conteúdo, é específico para a fabricação e comercialização de determinadas peças e seu foco é identificar a compatibilidade do item com o modelo onde será aplicado.  

O serial number (número de série) é frequentemente usado na informática em drives e meios físicos que armazenam dados, e até em softwares, para controles de qualidade e originalidade do item. Ao identificar problemas em um lote de produtos, por exemplo, as empresas podem saber quais unidades serão afetadas através desse identificador. Além disso, ele também pode ser solicitado para validar a instalação de um programa ou jogo em um computador, identificando se o item é original e evitando reproduções falsificadas.  

part number - interna

3 vantagens em utilizar o part number 

Algumas vantagens em se utilizar o part number são: 

1) Identificação do produto 

O part number ajuda a descrever o item. Com um número exclusivo, ele ajuda a informar melhor o que está sendo vendido, que componente, para qual aplicação. Com isso, todo o mercado consegue se comunicar melhor sobre o que está fabricando, revendendo ou comprando. 

2) Localização do produto 

Com a informação centralizada neste único código, o cliente consegue localizar mais facilmente o que precisa. Em uma compra digital, poderia entender que o item se encaixa a sua necessidade, pois é compatível com o seu dispositivo ou automóvel.  

3) Confiança na marca 

Ao invés de comprar, testar, errar, comprar outro item, testar… O cliente sai desse fluxo de tentativa e erro – além de evitar dinheiro gasto desnecessariamente no meio do caminho – e consegue fazer uma só compra, assertiva, do que precisa. Isso evita estresse com as fabricantes e revendedoras dos produtos, aumentando sua confiança nas marcas. 

Por que utilizar o part number? 

Apenas fabricantes de peças podem gerar um part number, mas se você vende uma peça eletrônica ou para autos, é muito importante utilizar esse número em seus produtos e anúncios. 

Se você vende online, por exemplo, é essencial trazer essa informação na descrição de seu produto, ficha técnica e anúncios virtuais, pois irá facilitar para o consumidor encontrar aquilo que precisa. Isso evitaria erros na troca de equipamentos e também um processo de logística reversa, para a devolução ou troca do produto. 

Já as lojas físicas, também devem ter uma ficha com os produtos de seu estoque e uma boa visibilidade do part number de cada um. Assim, caso o cliente pergunte pelo item, será fácil saber se o item existe em seu inventário e onde encontrá-lo. 

Caso você tenha um sistema de gestão integrada (ERP), é importante manter esses dados sobre o item atualizados para garantir maior transparência nas informações, e também facilitar a gestão de seu estoque – entradas e saídas e localização de itens. 

O uso e controle dos itens pelo part number é um facilitador para todas as partes: a indústria, que pode identificar o item criado, os lojistas que podem informar sobre a compatibilidade de seus itens e onde se aplicam, ou seja, em que equipamentos eles podem ser utilizados, e o consumidor, que pode encontrar exatamente o que precisa. 

Leia também:

O que é marketplace e como ele facilita a venda online

O que é last mile na logística?

Como gerenciar as vendas através de hubs de marketplace

Americanas Marketplace

Somos a plataforma para você vender seus produtos nas principais lojas virtuais do país: Americanas, Submarino, Shoptime e Americanas Empresas. Aqui seu negócio vai mais longe!

veja ainda:

mrp - destaque

O que é MRP e como funciona esse sistema?

Conheça o sistema MRP e descubra como ele pode otimizar os resultados da sua empresa! Você sabe o que é MRP, […]

integrador de marketplace - destaque

Integrador de marketplace: o que é e como ele te ajuda?

Utilizar um integrador de marketplace pode acelerar o cadastro de produtos e centralizar sua gestão de todos os canais O integrador […]

cross border - destaque

Cross border: o que é e como iniciar essa operação?

Entenda o que é uma operação cross border e como colocá-la em prática para internacionalizar sua marca! Você sabe o […]